Imagem da matéria: Coinbase obtém licença para operar em Singapura
(Foto: Shutterstock)

A Coinbase anunciou que obteve a licença Principal de Instituição de Pagamento (MPI) da Autoridade Monetária de Singapura (MAS).

A exchange de criptomoedas disse que a licença lhe permitirá oferecer serviços aprimorados tanto para indivíduos quanto para instituições.

Publicidade

Este desenvolvimento segue a Aprovação de Princípio (IPA) que a Coinbase recebeu no ano passado, enfatizando o compromisso da empresa com o mercado de Singapura.

Destacando o ambiente favorável às criptomoedas na região, a Coinbase disse: “25% dos singapurianos entrevistados veem cripto como o futuro das finanças, com 32% atualmente ou anteriormente possuindo criptomoedas”.

A presença da exchange em Singapura envolve diversas iniciativas, incluindo investimentos estratégicos através da Coinbase Ventures, colaborações com parceiros regionais como Nansen.ai, patrocínio da Ethereum Singapore e a organização de workshops em universidades.

No início deste ano, a exchange de criptomoedas já havia revelado serviços focados no usuário em Singapura, com recursos como PayNow, transferências bancárias rápidas e integração com a identidade digital confiável de Singapura, SingPass.

Contatada pelo Decrypt para comentar, a Coinbase não respondeu imediatamente.

Coinbase vai fundo

A Coinbase também elogiou a clareza das regulamentações de criptomoedas de Singapura, traçando um nítido contraste com o cenário regulatório dos EUA.

A exchange de criptomoedas está enfrentando uma ação judicial da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC), incluindo alegações de operar como uma exchange, corretora e agência de compensação não registrada.

Publicidade

Neste contexto, a empresa revelou no ano passado uma estratégia chamada “Go Broad, Go Deep” (“Vá Mais, Vá fundo”, em tradução livre) nos mercados internacionais para se expandir globalmente.

Destacando suas ambições globais, a Coinbase anunciou na semana passada que seu braço global, Coinbase International Exchange, garantiu a aprovação da Autoridade Monetária das Bermudas (BMA) para oferecer futuros perpétuos a clientes de varejo qualificados fora dos EUA.

Em uma entrevista à CNBC, Brian Armstrong, CEO da Coinbase, disse recentemente: “Se você olhar para os outros países do G20, 83% deles agora ou já possuem legislação sobre criptomoedas em vigor ou está em andamento, sendo redigida e implementada”.

*Traduzida com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Cachorro Shiba Inu que inspitou Dogecoin

Kabosu, a cachorrinha que inspirou a Dogecoin, falece aos 18 anos

Kabosu sofria de doença crônica e já era muito idosa; segundo sua dona, a cachorrinha “faleceu silenciosamente”
Tigran Gambaryan, chefe de compliance da Binance, posa para foto

Executivo da Binance preso na Nigéria vai parar no hospital após desmaiar em julgamento

O executivo da Binance Tigran Gambaryan passou mal durante seu julgamento na Nigéria e precisou ser hospitalizado
Imagem da matéria: Há 2 anos, LUNA caia para zero; relembre um dos dias mais caóticos do mercado cripto

Há 2 anos, LUNA caia para zero; relembre um dos dias mais caóticos do mercado cripto

Em maio de 2022, o ecossistema da Terra (LUNA) entrou em uma “espiral da morte” que levou uma das criptomoedas consideradas mais promissoras daquele ano a cair para zero em 24 horas
Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF

ETFs de Bitcoin têm entrada de US$ 303 mi, impulsionados por Fidelity e Grayscale

Os fluxos de entrada de ETFs de Bitcoin à vista nos EUA atingiram uma alta de US$ 303 milhões em duas semanas, já que o preço do Bitcoin ultrapassou US$ 66 mil