Imagem da matéria: Cofundadora da Binance oferece até US$ 5 milhões para quem expor funcionários corruptos
Foto: Shutterstock

A listagem do token Ronin (RONIN) na Binance na segunda-feira (5) teve um efeito inverso do esperado: o token despencou 25% logo após entrar na plataforma. O fato parece ter sido o gatilho para um anúncio da executiva Yi He, cofundadora da corretora, oferecendo até US$ 5 milhões para funcionários que denunciarem ações de insider trading de colegas. 

O RONIN subiu 17% logo antes do anúncio de listagem e depois despencou. Esse padrão sugere que houve um vazamento de informações, no qual um grupo comprou a criptomoeda e vendeu logo após a Binance informar que a colocaria em sua plataforma.  

Publicidade

Yi He não disse especificamente desse caso, mas tudo indica que foi esse episódio que a motivou. Suas mensagens foram publicadas no X na terça-feira (6), em mandarim. A executiva afirma que uma listagem pode ser cancelada se ficar comprovado insider trading e ofereceu valores que vão de US$ 10 mil até US$ 5 milhões para informações sobre ações de abuso de informação privilegiada. 

“Recebemos denúncias envolvendo listagens de moedas e outras corrupções”, disse ela. “Se você provar que um membro da equipe da Binance é corrupto, manteremos sua identidade confidencial e forneceremos um bônus de vulnerabilidade de segurança de US$10.000 a US$5 milhões.”

A executiva em nenhum momento admite que ocorreu um caso de insider trading com a listagem do RONIN, mas foi enfática sobre o endurecimento da vigilância nas empresas. He ressaltou que o funcionário que for pego em caso de corrupção irá entrar em uma lista de restrição que será compartilhada com o mercado de trabalho. 

“Grandes fundos são bem-vindos para entrar em contato com a Binance para verificações de antecedentes antes de fazer uma oferta de emprego”, disse ela.

You May Also Like
Imagem da matéria: Blockchain da Avalanche para de fazer blocos e derruba preço da AVAX

Blockchain da Avalanche para de fazer blocos e derruba preço da AVAX

Avalanche C-Chain, lar da infraestrutura para a maioria dos projetos DeFi em AVAX, ficou mais de três horas sem produzir um novo bloco
Alan Deivid de Barros, 'Allan Barros', passeia em barco

Homem expulso de padaria por uso de notebook é preso acusado de fraude com criptomoedas

Alan Barros, que viralizou em um vídeo na internet, é investigado por um suposto golpe cripto que fez 22 mil vítimas no Brasil e no exterior
Augusto Backes em vídeo no YouTube

Augusto Backes é vítima de ataque phishing e perde R$ 1 milhão em criptomoedas

O influencer acessou um email “muito bem feito” que dizia ser do projeto Blast
Imagem da matéria: Quem é Mr 100? a baleia misteriosa de Bitcoin que agora detém R$ 15 bilhões

Quem é Mr 100? a baleia misteriosa de Bitcoin que agora detém R$ 15 bilhões

Uma figura misteriosa acumulou 54.164 BTC, despertando curiosidade na comunidade cripto enquanto o mercado esquenta