Imagem da matéria: China diz ter computador quântico mais potente que o do Google
Foto: Shutterstock

Um ano depois de o Google sacudir o mundo ao anunciar que teria alcançado a supremacia quântica, pesquisadores chineses vieram a público alegar que o posto de liderança na corrida quântica na verdade pertence ao país comunista.

Em um paper publicado na quinta-feira (3) na revista Science, cientistas da Universidade de Ciência e Tecnologia da China anunciaram que desenvolveram um protótipo de computador quântico capaz de realizar cálculos quase 100 trilhões de vezes mais rápido que o supercomputador mais avançado existente hoje no mundo.

Publicidade

De acordo com a equipe, a nova tecnologia – que recebeu o nome de Jiuzhang – conseguiu alcançar tal feito ao manipular partículas de luz (fótons). “Mostramos que podemos usar fótons, a unidade fundamental da luz, para demonstrar o poder computacional quântico muito além da contraparte clássica”, disse Jian-Wei Pan, um dos responsáveis pelo estudo.

O projeto chinês é diferente do computador anunciado pelo Google ano passado, que basicamente depende de chips supercondutores para realizar cálculos, não de luz. A agência oficial de notícias da China – a Xinhua – afirmou que o computador do país seria supostamente capa de processar cálculos 10 bilhões de vezes mais rápido do que o computador quântico da gigante de tecnologia norte-americana.

Em reportagem sobre o assunto, o jornal Financial Times informou que o Google ainda não comentou o anúncio feito pelo país asiático.

Ameaça ao bitcoin?

Mesmo antes do anúncio do Google feito no final de 2019, os entusiastas do mercado cripto já se questionavam se o surgimento da computação quântica poderia afetar o bitcoin, já que a tecnologia é capaz de fazer um grande número de cálculos ao mesmo tempo, o que permitiria falsificar assinaturas na blockchain ou fazer alterações nela.

Publicidade

Em artigo publicado recentemente, pesquisadores da Deloitte disseram que a chegada da tecnologia representa sim um grande desafio para o mercado cripto, pois os “computadores quânticos podem eventualmente se tornar tão rápidos a ponto de prejudicar o processo de transação do bitcoin e a segurança da blockchain”.

De acordo com os mesmos pesquisadores, no entanto, esse possível risco poderia ser compensado com a “transição para um novo tipo de criptografia chamada pós-quântica, que é considerada resistente a ataques quânticos” .

A criptografia pós-quântica consiste basicamente em algoritmos criptográficos capazes de suportar os ataques que computadores quânticos podem fazer. Vale lembrar que moedas digitais como IOTA e o Decred já utilizam tal tecnologia.

VOCÊ PODE GOSTAR
Arte de robô observando por trás usuária de computador

Novo PC da Microsoft que grava tudo é “spyware” e será alvo de hackers, alertam especialistas

Os críticos dizem que novo PC centrado em IA da Microsoft é um pesadelo de privacidade
CEO da Galaxy Digital, Mike Novogratz, em entrevista ao BNN Bloomberg no YouTube

O Bitcoin precisa de uma nova narrativa para voltar a subir, segundo CEO da Galaxy Digital

Mike Novogratz também acredita que o preço do BTC flutue entre US$ 55 mil e US$ 75 mil até que novos eventos ocorram
dupla de homens sendo presa

Irmãos são presos por roubo de R$ 130 milhões em ataque de 12 segundos na rede Ethereum

O procurador americano Damian Williams disse que “este suposto esquema era novo e nunca havia sido acusado antes”
trader segura moeda de bitcoin em frente a grafico em computador

Bolsa de Chicago planeja lançar negociação de Bitcoin à vista, diz jornal

O objetivo é capitalizar a crescente demanda este ano entre os gestores de Wall Street para ganhar exposição ao setor de criptomoedas