Imagem da matéria: Diretor da Binance para América Latina defende regulação sem "muitas amarras" em evento da B3
Daniel Mangabeira é diretor de Relações Institucionais para América Latina da Binance (Foto: Divulgação)

O executivo responsável pela operação da Binance na América Latina, Daniel Mangabeira ressaltou em seminário promovido pela B3 nesta quinta-feira (22) a posição da corretora sobre a regulamentação do mercado de criptomoedas no Brasil. O empresário disse que sem uma base legal o setor não terá futuro.

Mangabeira mostrou que a posição da Binance é favorável a uma regulamentação, mas que não seja muito apertada. O seminário MKBR22 ocorreu entre quarta (21) e quinta-feira (22).

Publicidade

“Se a gente não tiver uma legitimação que permita sobretudo que a inovação continue existindo, que a gente não tenha muitas amarras nesse ambiente”, disse, referindo-se aos desafios para o setor crescer no Brasil.

O empresário foi cuidadoso ao abordar o tema. Primeiro disse: “A questão da legitimação, que passa muito pelo debate político regulatório. No Brasil é algo que estamos vivendo intensamente. Acho muito louvável, pelo menos essa inclinação para esse debate, acho muito positivo”.

Depois, afirmou que se não ocorrer essa legitimação da indústria, não será possível “sedimentar as bases para que a gente tenha de fato um futuro da criptoeconomia”.

O setor de criptomoedas pode começar a ser regulado em breve. O Projeto de Lei 4.401/2021 define as regras para corretoras e prestadoras de serviço e aguarda para ser votado no Plenário da Câmara dos Deputados.

Publicidade

Sobre o projeto do Banco Central do Brasil de fazer sua CBDC, Mangabeira disse que é um “projeto digno de muito debate, muita nota”.

Ao lado da regulamentação, Mangabeira citou a necessidade de o setor de criptomoedas ter utilidade na vida prática da população para se viabilizar de forma mais ampla.

“Se essa tecnologia não fizer parte e for útil na vida das pessoas, a gente acaba gravitando no entorno de uma discussão muito abstrata. Acredito que um primeiro elemento é a utilidade que isso tem de forma fática para a vida das pessoas. E acho que isso passa muito por aspectos educacionais, a gente entender do que estamos falando”, apontou.

*Texto atualizado às 14h04 do dia 23 de setembro de 2022 para correção. A primeira versão afirmava que a Daniel Mangabeira era chefe da Binance no Brasil; ele é na verdade diretor de Relações Institucionais para América Latina. A nova versão também apresenta uma foto mais atual do executivo.

VOCÊ PODE GOSTAR
Foco em uma moeda dourada de Ethereum (ETH)

ETF de Ethereum tem 50% de chance de ser aprovado em maio, diz JP Morgan

O gigante bancário é o último a reduzir suas expectativas em relação à revisão das propostas da SEC para oferecer fundos vinculados ao preço do ETH
Uniswap, venture, criptomoedas, investimentos, web3

Manhã Cripto: Token da Uniswap despenca 17% após alerta de processo da SEC e Bitcoin recupera os US$ 70 mil

CEO da Uniswap, Hayden Adams, disse não estar surpreso, “apenas irritado, desapontado e pronto para lutar”
Imagem da matéria: ETF de Bitcoin da BlackRock deve superar o da Grayscale após o halving

ETF de Bitcoin da BlackRock deve superar o da Grayscale após o halving

Analista da Bloomberg, Eric Balchunas, aponta que o “GBTC atualmente mantém uma vantagem de US$ 2,3 bilhões,” metade do que era na semana passada
Imagem da matéria: Toncoin (TON) valoriza  40% na semana e ameaça ultrapassar Dogecoin

Toncoin (TON) valoriza 40% na semana e ameaça ultrapassar Dogecoin

Uma possível IPO do Telegram contribuiu para o recente aumento no preço do TON, fortalecendo sua posição entre os maiores tokens do mercado