Mulher jogando dinheiro
Shutterstock

A Chainlink lançou na terça-feira (6) a versão beta do serviço de staking do seu token nativo LINK, no qual puderam participar os detentores de endereços qualificados para o acesso antecipado.

O staking de LINK para o público geral será liberado na quinta-feira (8), às 14h (horário de Brasília), conforme descreve o post oficial da Chainlink. A partir desse dia, qualquer pessoa poderá fazer staking até um limite inicial de 7 mil LINK por endereço. 

Publicidade

Essa primeira versão do pool de staking da Chainlink tem uma capacidade inicial de 25 milhões de LINK. Através do acesso antecipado, investidores selecionados conseguiram preencher 28% do pool já na primeira meia hora de abertura do serviço. 

De acordo com o Coindesk, detentores bloquearam neste curto intervalo de tempo 7 milhões de tokens, equivalente a cerca de US$ 50 milhões na cotação de ontem de LINK. Segundo o site da Chainlink, a recompensa prevista aos participantes do staking pode ir de 4,75% a 7% ao ano.

Na manhã desta quarta-feira (7), no entanto, a criptomoeda sofre uma desvalorização de 5% no dia, cotada atualmente a US$ 6,96, segundo o CoinMarketCap.

Como é o staking da Chainlink  

Staking é uma operação na qual investidores travam suas criptomoedas por um tempo determinado para proteger a rede, recebendo uma porcentagem em rendimentos como recompensa.

Publicidade

Leia também: Como fazer staking e obter renda passiva com criptomoedas

Esse serviço não existia até então na Chainlink, a operadora de oráculos mais usada ​​no setor DeFi, que permite a criação de contratos inteligentes híbridos que combinam códigos on-chain com infraestruturas de dados off-chain.

A ideia de obter renda passiva por meio do staking na Chainlink gira em torno de conceder aos participantes do ecossistema, como operadores de nós e membros da comunidade, a capacidade de aumentar as garantias de segurança dos serviços de oráculo ao apoiá-los com tokens LINK em staking.

O serviço foi anunciado pela primeira vez em um whitepaper publicado em abril de 2021 e, em janeiro deste ano, a Chainlink confirmou o lançamento do serviço no segundo semestre.

A implementação inicial nesta semana do staking da Chainlink, chamada de “v0.1”, marca o início da “Chainlink Economics 2.0”, considerada a nova era de crescimento e segurança sustentável do projeto.

Publicidade

Os participantes da comunidade que participarem dessa primeira versão do staking, só poderão destravar suas criptomoedas no lançamento da segunda versão do serviço “v0.2”, prevista para acontecer em aproximadamente 9-12 meses.

Como participar do staking da Chainlink  

A Chainlink publicou em seu blog e canal do YouTube, um tutorial completo dos passos a seguir para fazer staking de LINK. 

Em resumo, para participar com sucesso do Staking v0.1, o usuário deve ter pelo menos um token LINK em sua carteira de autocustódia e ter um pouco de ether na carteira para custear a transação on-chain, que deve ser feita na rede principal do Ethereum para dar início ao staking.

“Além disso, como LINK é um token ERC-677 (ERC-20 compatível com funcionalidades adicionais), apenas uma única transação é necessária para fazer staking. Observe que o endereço do contrato oficial para Staking v0.1 na rede principal do Ethereum é 0x3feB1e09b4bb0E7f0387CeE092a52e85797ab889”, alerta a Chainlink.

Abaixo está o passo a passo para fazer staking de LINK:

1. Acesse o site Chainlink Staking.

Certifique-se de verificar se o URL no seu navegador é o site oficial: https://staking.chain.link.

Clique para ampliar

2. Clique em “Conectar carteira”  no canto superior direito da página.

3. Escolha a sua carteira que contém seus tokens LINK e ETH. Neste exemplo, a MetaMask está sendo usada.

4. Escolha sua conta de carteira.

Se você tiver apenas uma conta, clique na única opção. Se você tiver mais de uma carteira conectada ao MetaMask, clique no endereço da carteira que contém tokens LINK. Em seguida, pressione “Next”.

Publicidade

5. Clique “Conectar”.

Depois disso, você deve voltar a tela inicial do site Chainlink Staking, com o endereço da sua carteira já conectada no canto superior direito.

6. Informe o montante de LINK que você deseja travar em staking.

Você não pode inserir um valor maior que o número de tokens LINK em sua carteira ou mais que o número listado ao lado de “Disponível para staking”.

7. Clique em “Stake LINK”.

8. Clique em “Aceitar e continuar”.

9. Aprove a transação de confirmação do staking.

Nesse momento, a carteira abrirá no canto da tela e você será solicitado a confirmar a transação. Verifique se você está de acordo com o valor estimado de ETH necessário para pagar as taxas de transação de rede. Pressione o botão “Confirmar” para transmitir a transação para a rede Ethereum.

10. Aguarde a confirmação.

Se você ver a tela abaixo, sua transação foi transmitida com sucesso para a rede Ethereum e agora está pendente de confirmação. O tempo que levará para confirmar sua transação dependerá da atividade da rede e dos preços do gas.

11. E pronto!

Se você ver a tela abaixo, com a mensagem “Transaction complete”, você entrou com sucesso no staking v0.1 de LINK.

No mesmo site, o usuário pode verificar seu balanço e as recompensas geradas no staking, na guia “recompensas”. Essa seção será atualizada para corresponder à quantidade de recompensas LINK que o usuário ganha ao longo do tempo por ajudar a proteger a rede Chainlink.

Publicidade

Participe da comunidade de criptomoedas que mais cresce no Brasil. Clique aqui e venha conversar no Discord com os principais especialistas do país.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Brasileira perde R$ 28 mil em golpe de falso consultor de criptomoedas

Brasileira perde R$ 28 mil em golpe de falso consultor de criptomoedas

Além do prejuízo com as criptomoedas, mulher relata que teve o celular e as contas bancárias invadidas pelo golpista
graficos vermelhos em queda

Investidores sacam R$ 1 bilhão de projeto DeFi da Solana após renúncia de CEO

O fundador da Marginfi anunciou sua renúncia em meio a um turbilhão de controvérsia e desentendimento operacional
Imagem da matéria: Se o halving é bullish para o Bitcoin, por que o preço costuma cair logo em seguida?

Se o halving é bullish para o Bitcoin, por que o preço costuma cair logo em seguida?

Se o halving é tão importante para as altas do Bitcoin, por que os dados históricos mostram que o BTC cai um ano após cada halving? Entenda.
Silhueta de pessoa jogando videogame À frente de TV

Agência federal de fiscalização dos Estados Unidos começa a olhar para games cripto

Comprar vidas extras ou ganhar tokens em um jogo do tipo play-to-earn equivale a um “banco em games e mundos virtuais”, diz agência