Imagem da matéria: Cazaquistão fecha 13 fazendas de mineração de bitcoin em menos de uma semana
(Foto: Shutterstock)

Autoridades do Ministério da Energia do Cazaquistão identificaram e fecharam 13 fazendas de mineração de bitcoin nos últimos cinco dias, afirmou o site do governo na segunda-feira (21). Segundo a nota à imprensa, as empresas estavam operando ilegalmente centros capazes de consumir 200 megawatts (MW) de eletricidade.

O flagrante ocorreu durante inspeções recentes de técnicos dos departamentos territoriais do Comitê de Supervisão e Controle Atômico e Energético do Ministério, que foram acompanhados por autoridades policiais e de especialistas em mineração de criptomoedas de várias repartições do governo.

Publicidade

As operações estavam localizadas em várias regiões, inclusive na capital Nursultan. O destaque, porém, fica para o centro de mineração em Kraganda, cuja média de consumo era de 31,3 Megawatts MW. Os outros locais estavam nas cidades de Pavlodar; Akmola; e Almaty.

“A força-tarefa vai continuar investigando para dar continuidade na identificação dessas fazendas de mineração e assim desconectá-las das redes elétricas”, concluiu a nota.

O Cazaquistão é o segundo país mais popular para a mineração de bitcoin. Enquanto isso, a estatal Kazakhstan Electricity Grid Operating Company tem realizado várias ações para conter apagões no país, sendo os mineradores de bitcoin os mais afetados.

Em janeiro, por exemplo, a entidade determinou a suspensão de energia para centros que funcionam legalmente por cerca de uma semana.

Publicidade

Para se ter uma ideia do uso de eletricidade pelos mineradores de bitcoin, o governo do Cazaquistão estimou em setembro do ano passado que o setor de mineração usou até 8% do fornecimento total de energia disponível no país.

Pelo menos metade desse uso vem de operações clandestinas que se recusaram a obter registro por conta de requisitos fiscais e as perspectivas de uma maior supervisão do governo, após regulação do setor.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Fed e o Banco do Japão levarão o Bitcoin a US$ 1 milhão, diz Arthur Hayes

Fed e o Banco do Japão levarão o Bitcoin a US$ 1 milhão, diz Arthur Hayes

Um complexo emaranhado entre bancos centrais em relação ao iene levará a uma frenética impressão de dinheiro, elevando o preço do Bitcoin, diz o cofundador da BitMEX
Antônio Neto Ais e Fabrícia Campos, casal que lidera a Braiscompany (Foto: Reprodução/Instagram)

MPF faz nova denúncia contra donos da Braiscompany e doleiro por lavagem de dinheiro

Antônio Neto e Fabrícia Farias realizaram operações financeiras de grande porte com características de lavagem de dinheiro em pleno colapso da pirâmide
Imagem da matéria: Ex-diretor da FTX deve pegar até 7 anos de prisão, pedem promotores dos EUA

Ex-diretor da FTX deve pegar até 7 anos de prisão, pedem promotores dos EUA

Ryan Salame foi um dos executivos da FTX que coordenaram a doação de milhões para campanhas políticas usando dinheiro dos clientes
Fazenda de Mineração de criptomoedas Salto del Guairá Paraguai -ANDE

Paraguai usa inteligência artificial para encontrar fazenda ilegal de mineração de Bitcoin

Autoridades apreenderam 176 ASICs em Saltos de Guairá com ajuda de sistema que mede a tensão de redes elétricas