Homem coloca dinheiro no bolso do casaco
Shutterstock

Cerca de 700 clientes receberam um e-mail desesperador no final de semana, assinado por Luka Burazer, diretor da corretora de criptomoedas da Croácia, Bitlucky. O e-mail, conforme reportado pela imprensa local, descrevia uma série de erros que levaram à perda de US$ 75 milhões em ativos dos clientes.

A mensagem dizia o seguinte:

Publicidade

“Queridos clientes, infelizmente, graças a uma série de trades e decisões ruins, levei a empresa a uma situação de crise. Teremos mais informações nos próximos dias. Estamos à disposição por telefone.”

Bitlucky ficou conhecida entre os investidores por oferecer promessas de retorno de 5 a 25% ao mês. Números muito acima de rendimentos oferecidos no mercado financeiro por instituições saudáveis.

O fato ocorreu na mesma semana em que um projeto cripto, que oferecia rendimentos de 1% ao dia para os investidores, desapareceu com US$ 31,6 milhões.

Em seu site, a corretora se descreveu como “um intermediário” que fornece “serviços de consultoria e educação” e prometia uma “entrada segura e protegida” no mercado de criptomoedas.

A empresa parece ser um tanto quanto marginalizada no ecossistema croata de criptomoedas, segundo reportagem da DLNews. A Associação Blockchain da Croácia disse que a Bitlucky não era sócia e, seu diretor, não participava das reuniões e discussões relacionadas com a indústria cripto no país.

Publicidade

“Durou mais do que o esperado”, disse investidor anônimo em um grupo de Discord da comunidade cripto da Península Balcânica.

VOCÊ PODE GOSTAR
Moeda prateada da Chainlink com reflexo em um fundo roxo

Chainlink sobe 18% ao lançar projeto piloto em Wall Street com JP Morgan, BNY Mellon e DTCC

A DTCC anunciou que acaba de concluir um projeto piloto de tokenização com gigantes de Wall Street, como JP Morgan e BNY Mellon, aproveitando o CCIP da Chainlink
pilhas de moedas douradas à frente da bandeira da Colômbia

Maior banco da Colômbia lança corretora de criptomoedas

A plataforma Wenia visa atrair pelo menos 60.000 clientes em seu primeiro ano de operação
dupla de homens sendo presa

Irmãos são presos por roubo de R$ 130 milhões em ataque de 12 segundos na rede Ethereum

O procurador americano Damian Williams disse que “este suposto esquema era novo e nunca havia sido acusado antes”
Imagem por detrás de uma pessoa algemada

Interpol prende hacker que roubou R$ 260 mil da Polícia de Buenos Aires e lavou fundos com USDT

Liderado por um venezuelano, preso nos EUA, o grupo roubou R$ 8 milhões de entidades argentinas através de um malware de origem brasileira