Imagem da matéria: Caiu em um golpe financeiro? Banco Central explica como recuperar o dinheiro
Foto: Shuttestock

O Banco Central (BC) publicou no último fim de semana um vídeo no seu canal do YouTube com orientações para vítimas de golpe financeiro, como aquelas enganadas em compras falsas na internet, que queiram recuperar o dinheiro perdido. A peça faz parte da iniciativa da entidade chamada ‘BC te Explica’.

O vídeo, apresentado por Gustavo Igreja, especialista em comunicação do BC, começa com a premissa de uma situação que se tornou comum nos últimos anos: o consumidor só nota para quem foi o dinheiro após finalizar o pagamento.

Publicidade

“Você pega o telefone para ligar e ninguém atende porque você caiu em um golpe”, exemplifica.

Nesses casos, a primeira coisa que a vítima deve fazer é notificar o banco e a polícia de que caiu em uma fraude. “E você tem que fazer isso rápido porque quanto mais rápido você for, melhores as chances de você recuperar seu dinheiro”, ressalta.

Após tomadas essas ações, explica Igreja, o passo seguinte depende do meio de pagamento que a vítima efetuou na compra. Ele considerou os dois meios mais comuns atualmente: Pix e cartão de crédito.

Golpe com cartão de crédito

No caso de uso de cartão, se o cliente do banco não passou sua senha para outra pessoa, as ações serão mais rápidas porque a instituição sabe que golpes podem ocorrer e provavelmente o valor será estornado na próxima fatura.

Mas se a senha foi compartilhada com alguém o caso é mais complicado, pois “na pŕatica, a senha comprova que foi o dono do cartão que fez a compra”. Logo, deve ser registrado um boletim de ocorrência e a comunicação para o banco de que não foi você que realizou a compra. Deve-se também juntar provas de que não foi você que fez aquele gasto.

Publicidade

Golpe com Pix

No caso do pagamento com Pix, o cliente tem que notificar o banco imediatamente e pedir para acionar o “Mecanismo Especial de Devolução” (MED), que é uma ferramenta dentro do Pix que permite contestar fraudes.

Segundo o apresentador, se o banco entender que aquela situação realmente se enquadra no MED, a instituição vai tentar bloquear recursos na conta do recebedor, ou seja, antes do golpistas sacar.

O banco então terá até sete dias para avaliar e devolver o dinheiro em até 96 horas caso o golpe tenha sido comprovado. Neste caso também é necessário registrar um boletim de ocorrência.

Veja o vídeo abaixo:

VOCÊ PODE GOSTAR
Tela de celular mostra logo da Comissão de Valores Mobiliários do Brasil CVM

CVM ganhou R$ 832 milhões com multas aplicadas em 2023, um aumento de 1.791%

A autarquia também registrou o maior número de casos julgados desde 2019
Logotipo do token CorgiAI

Mercado Bitcoin lista token CorgiAI

O ativo é ligado a projeto que usa utiliza inteligência artificial para criar uma comunidade de entusiastas no ecossistema cripto
estatua satoshi nakamoto

Bitcoin ganha estátua no Brasil com Satoshi domando touro, símbolo de otimismo do mercado

O MB inaugurou uma estátua que simboliza a relevância do mercado cripto em 2024, marcado pela adoção institucional e o recorde de preço do BTC
Glaidson Acácio dos Santos, o "Faraó do Bitcoin"

Livro sobre a ascensão e a queda do “Faraó do Bitcoin” chega às livrarias em maio

Os jornalistas Chico Otávio e Isabela Palmeira contam sobre o golpe de R$ 38 bilhões do Faraó do Bitcoin que usou criptomoedas como isca