Imagem da matéria: Café da Starbucks será rastreado pela blockchain da Microsoft
(Foto: Shutterstock)

A multinacional americana Starbucks, detentora da maior rede de cafeterias do mundo, vai usar a plataforma baseada em blockchain da Microsoft para rastrear os grãos de café da fazenda até o consumidor final.

Segundo comunicado da Microsoft, a Starbucks recorreu a sua tecnologia —  Microsoft Azure Blockchain — com o intuito de melhorar sua conexão com seus clientes por meio de uma experiência mais personalizada que a rastreabilidade digital em tempo real, via aplicativo, vai permitir.

Publicidade

O sistema de rastreamento vai registrar em blockchain todas as mudanças ao longo da jornada do café, fornecendo aos usuários do aplicativo uma visão mais completa da cadeia de suprimentos, diz a nota.

De acordo com o comunicado, a Starbucks obteve grãos de mais de 380.000 fazendas de café em 2018.

“Este tipo de transparência oferece aos clientes a chance de ver que o café que eles apreciam é o resultado de um movimento que muitas pessoas se importam profundamente”, disse Michelle Burns, vice-presidente da Global Coffee & Tea da Starbucks.

Feedback a agricultores

Conforme um artigo publicado pela Starbucks em 20 de março, muitos produtores de café não têm ideia da qualidade do seu produto, que muitas vezes é digna de exportação. Com o sistema eles poderão avaliar melhor a produção.

“Um agricultor que não conhece o seu café pode não saber que seu produto é de qualidade de exportação. Conhecer a qualidade do café como agricultor é importante”, disse na publicação, Surabhi Agrawal, gerente global de rastreabilidade da Starbucks.

Publicidade

Gerri Martin-Flickinger, diretor de tecnologia da Starbucks, também deixou seu comentário.

“Tudo o que fazemos na tecnologia é centrado em torno da conexão do cliente na loja, a conexão humana, uma pessoa, uma xícara, um bairro de cada vez”, disse.

Plano iniciou em 2018

Os planos não vêm agora. No início do ano passado, o diretor de rastreabilidade da Starbucks, Arthur Karuletwa, já adiantava metas para uma relação mais próxima com o consumidor por meio da tecnologia.

Na ocasião, ele disse que a tecnologia de rastreabilidade poderia trazer uma grande experiência entre os consumidores de café, a empresa e os agricultores.

“Isso poderia ser uma grande mudança em uma indústria que não teve muita inovação no formato de como o café atravessa fronteiras e oceanos”, disse.

Publicidade

Ele acrescentou:

“A tecnologia digital tornou-se o motor econômico deste século e a rastreabilidade preserva os ativos mais valiosos que temos como seres humanos – nossa identidade”.


Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Blockchain Empresarial: entenda como funciona a tecnologia que atrai gigantes bancários

Blockchain Empresarial: entenda como funciona a tecnologia que atrai gigantes bancários

A blockchain empresarial aproveita o melhor dos protocolos abertos ao mesmo tempo que atende à necessidade de companhias por privacidade e segurança
graficos vermelhos em queda

Investidores sacam R$ 1 bilhão de projeto DeFi da Solana após renúncia de CEO

O fundador da Marginfi anunciou sua renúncia em meio a um turbilhão de controvérsia e desentendimento operacional
Imagem da matéria: Times de futebol vão distribuir NFTs ao longo do Brasileirão; Veja como ganhar

Times de futebol vão distribuir NFTs ao longo do Brasileirão; Veja como ganhar

Atlético-MG, Bahia, Flamengo, Fluminense, Palmeiras, Internacional, São Paulo e Vasco da Gama são times que integram a nova campanha da Chiliz
Arte digital mostra mãos operando um celular que projeta moedas

O que é restaking? Tendência polêmica do Ethereum agora é mercado de US$ 8 bilhões 

Protocolos de restaking que permitem gerar nova liquidez com tokens já travados na rede são vistos como “risco sistêmico” por Vitalik Buterin, criador do Ethereum