Celular com logo do BTG
Shutterstock

Há uma corrida entre os bancos brasileiros pelo mercado brasileiro de criptomoedas. Nesta segunda-feira (15), o BTG Pactual estreou a sua corretora de ativos digitais no mesmo dia do seu principal concorrente, a XP, e alguns meses depois do Nubank.

A plataforma, porém, tem algumas diferenças. A Mynt, que foi anunciada em setembro do ano passado, chega como um produto à parte. Enquanto os concorrentes incluíram as exchanges dentro dos aplicativos, o cliente BTG não é automaticamente cliente da nova corretora.

Publicidade

O que fica igual é que, como nas demais plataformas, ainda não há possibilidade de sacar ou depositar criptomoedas. “Estamos trabalhando nesta funcionalidade. Em semanas ou meses, planejamos liberar. Achamos que os clientes vão querer trazer os ativos para o BTG, dados os casos que tivemos de restrição de saques”, disse André Portilho, Head de Digital Assets.

Além disso, o executivo deixou escapar que está no roadmap da plataforma a integração de uma stablecoin. Questionado se seria uma stablecoin própria ou se seria de outro parceiro, Portilho não quis comentar nem dar mais detalhes.

André Portilho BTG
André Portilho, Head de Digital Assets do banco BTG

Criptomoedas listadas

No momento, a Mynt estreia no mercado com 5 ativos: bitcoin, ether, cardano, solana e polkadot.

“Vamos listar mais moedas, mas isso depende da demanda dos clientes e do nosso processo interno de avaliação dos projetos”, disse Portilho.

Além disso, o foco é ter um sistema simples no qual a tecnologia deve ser o mais invisível possível para o usuário.

Publicidade

Futuro do Bitcoin

Portilho não quis ensaiar previsões sobre o futuro dos preços das criptomoedas. “Não sei se já chegamos ao fundo, por exemplo”, disse.

Sobre um possível novo ciclo de alta, ele escolheu um argumento polêmico. “O halving virou um mito de drive de preço do bitcoin. No passado sem dúvida foi importante, mas hoje em dia não é mais”.

VOCÊ PODE GOSTAR
Foco em uma moeda dourada de Ethereum (ETH)

Aprovação do ETF de Ethereum pode acontecer antes do esperado, diz Coinbase

Maior exchange de criptomoedas dos EUA, a Coinbase está confiante de que a SEC aprovará ETFs de Ethereum à vista muito em breve, apesar do pessimismo mais amplo
Imagem da matéria: MB estreia no ranking de Exchange Benchmark em 1º lugar no Brasil

MB estreia no ranking de Exchange Benchmark em 1º lugar no Brasil

O relatório semestral, realizado pela CCData, é considerado uma estrutura robusta para classificar a atuação de exchanges do Brasil e do mundo
Imagem da matéria: Reguladores afirmam que Coinbase não pode obrigá-los a criar regras “do zero” para setor de criptomoedas

Reguladores afirmam que Coinbase não pode obrigá-los a criar regras “do zero” para setor de criptomoedas

Em um processo judicial, a SEC argumentou que a Coinbase não pode exigir que o regulador escreva novas regras para o setor cripto
Imagem da matéria: Drenador de carteiras de criptomoedas encerra negócio após roubar mais de US$ 85 milhões

Drenador de carteiras de criptomoedas encerra negócio após roubar mais de US$ 85 milhões

“Alcançamos nosso objetivo e agora, de acordo com o planejado, é hora de nos aposentarmos”, disseram os desenvolvedores do drenador de carteiras cripto