Imagem da matéria: Brasil: Núcleo do Ministério da Justiça planeja investigação de crimes que envolvam bitcoin e criptomoedas
Foto: Shutterstock

Crime de lavagem de dinheiro com bitcoin e criptomoedas será um dos temas no encontro nacional promovido pelo Enccla (Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro) que acontece entre 19 e 23 de novembro em Foz do Iguaçu (PR), segundo o Estadão na segunda-feira (12).

Criado em 2003, o Enccla, que é vinculado ao Ministério da Justiça, é a principal rede de articulação para se chegar a discussões com os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário para a formulação de políticas públicas voltadas ao combate à corrupção e à lavagem de dinheiro.

Publicidade

O núcleo, que é formado por mais de 70 órgãos dos três poderes da República, Ministérios Públicos e da sociedade civil e responsável por criar as metas anuais de combate a esses tipos de crime, quer elaborar um método de investigação contra a lavagem de capitais por meio de criptomoedas, como o Bitcoin, relata o site.

No entanto, não é só combater, mas também estimular as boas práticas no combate a crimes ilícitos por meios de criptoativos e estabelecer um método universal de investigação para apoiar as autoridades, principalmente as de linha de frente, como os investigadores.

De acordo com o Estadão — citando fontes da Polícia Federal — atualmente, a falta de leis específicas fundamentadas em crimes dessa natureza ameaça toda a política de combate à lavagem de dinheiro.

Para se ter uma ideia, diz o site, há casos em que a PF sequer sabe a quem procurar para solicitar um intervenção em transações com criptomoedas ou o bloqueio de uma conta suspeita, relata.

Publicidade

O grande desafio, portanto, é ter cautela e procurar uma solução equilibrada. Segundo Camila Colares, responsável pela coordenação da Enccla, a intenção é combater os crimes sem pôr em xeque a nova tecnologia que está surgindo.

“A dificuldade de regulamentação que temos hoje é porque ainda não conhecemos as potencialidades – negativas e positivas – desses ativos virtuais. E é nesse contexto – de um tema que ainda se tem muito a descobrir – que a Enccla discutiu de forma mais ampla esse assunto em 2018 e dará continuidade na discussão em 2019 – agora com um viés mais criminal, sempre pensando em uma abordagem responsável”, afirmou Colares, segundo o Estadão.


BitcoinTrade

Baixe agora o aplicativo da melhor plataforma de criptomoedas do Brasil
Cadastre-se e confira todas as novidades da ferramenta, acesse: www.bitcointrade.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
BTC bitcoin na frente de nota de dólar de 1 milhão

Preço do Bitcoin aumenta com otimismo de Biden sobre queda de juros do Fed ainda este ano

“Mantenho minha previsão de que, antes do final do ano, haverá um corte nas taxas”, disse o presidente dos Estados Unidos
Dedo indicador apoia bolo de dinheiro em forma digital

Mercado Bitcoin e Escala se juntam em tokenização inédita de R$ 29 milhões em operação na fintech Asaas

Operação viabilizou o acesso de clientes qualificados do MB a investimento na Asaas, antes restrito a grandes fundos de VCs
Imagem da matéria: Times de futebol vão distribuir NFTs ao longo do Brasileirão; Veja como ganhar

Times de futebol vão distribuir NFTs ao longo do Brasileirão; Veja como ganhar

Atlético-MG, Bahia, Flamengo, Fluminense, Palmeiras, Internacional, São Paulo e Vasco da Gama são times que integram a nova campanha da Chiliz
Imagem da matéria: Importação de criptomoedas no Brasil dobra e chega a R$ 14 bilhões no 1º bimestre

Importação de criptomoedas no Brasil dobra e chega a R$ 14 bilhões no 1º bimestre

Dados do Banco Central mostram que a importação de criptoativos saltou de US$ 1,4 bilhão no primeiro bimestre de 2023, para US$ 2,9 bilhões no início deste ano