Imagem da matéria: Bolsa brasileira de criptomoedas suspende saques de clientes
(Foto: Shutterstock)

A corretora brasileira de criptomoedas CoinX está há uma semana sem liberar os saques dos usuários. Dezenas de clientes estão sem acesso aos Bitcoins e ao dinheiro desde pelo menos sexta-feira passada (17).

A empresa alega que o problema foi causado pela adição de duas moedas desconhecidas. Conforme a CoinX, os novos criptoativos são a Zeus Blockchain e a Buckle — nenhuma delas listadas no site Coin Market Cap (principal referência em valor de mercado de criptomoedas). Uma prática bastante rara no mercado exchanges.

Publicidade

O sistema de atendimento da exchange deu diversos prazos de retorno do sistema aos clientes — o mais recente é que a situação vai se normalizar até segunda-feira, com início dos depósitos no final da tarde desta sexta.

Um dos sócios da empresa, André Luis Gardenal, que também atua como gerente administrativo, disse ao Portal do Bitcoin que será feita uma operação manual para atender todos mais de 100 pedidos de saques e que todo o dinheiro será devolvido. “Tudo será resolvido. Queremos crescer muito ainda”, afirmou.

Ele não garantiu que todos os pagamentos em dinheiro serão feitos até segunda-feira, por causa do lentidão no processo. Os saques em criptomoedas devem demorar mais e não há uma previsão neste caso.

Aos clientes, a empresa disse que os problemas estavam sendo causados por problemas na implementação de duas novas criptomoedas. Contudo, esta informação só foi repassada 48 horas depois do travamento.

Publicidade
Mensagem do suporte da CoinX

Além de estar com o dinheiro retido, a angústia dos prejudicados vem aumentando, porque não foi a primeira promessa da corretora. Em conversas com o atendimento ao cliente foi prometido a resolução do problema para quinta-feira (23). Para piorar, o site da empresa chegou a ficar brevemente fora do ar no sábado.

Conforme os usuários, os problemas vêm se acumulando desde o início do mês, com a demora de 48 horas para retirar o dinheiro. Gardenal disse que a mudança no tempo dos saques foi informada na homepage site da corretora, embora nenhum email com o aviso tenha sido disparado.

No site da Coinx, não há nenhuma referência sobre quem são os responsáveis pela empresa. O domínio da empresa, porém, está registrado em nome de Myungsun Jung, que possui outros empreendimentos em Curitiba como Moda Tiara Vestuário, Amigo Frango Lanchonete e escola de estética Golden Nail.

Documentos obtidos no Serasa mostram que a empresa tem mais três sócios. Os já citados Gardenal tem 5%, Myungsun Jung tem 19%. Os demais sócios são Yang Lim Chang Suh e Paula Yun Joo Chang, com 53% e 23% respectivamente.

VOCÊ PODE GOSTAR
Logotipo OKX ao fundo tela trading

OKX lança rede Ethereum de segunda camada para desafiar a Base da Coinbase

Uma rede de escalonamento Ethereum de segunda camada construída pela OKX lançou a rede principal, abrindo caminho para novos usuários
Imagem da matéria: Investidores de Solana perdem R$ 2,3 milhões após bot de Telegram ser invadido

Investidores de Solana perdem R$ 2,3 milhões após bot de Telegram ser invadido

O Solareum está encerrando suas atividades depois de sofrer uma aparente invasão que drenou carteiras de 300 usuários
Imagem da matéria: Reserva de Bitcoin de mineradores bate mínima em três anos com vendas antes do halving

Reserva de Bitcoin de mineradores bate mínima em três anos com vendas antes do halving

Diferente do que aconteceu antes do halving de 2020, desta vez os mineradores aproveitaram a recente disparada do Bitcoin para vender parte de suas reservas
Imagem da matéria: Brasileira é presa após roubar R$ 115 mil em golpe de criptomoedas

Brasileira é presa após roubar R$ 115 mil em golpe de criptomoedas

Segundo a Polícia Civil, a suspeita atraiu as vítimas prometendo altos lucros com investimentos em Bitcoin