blockchain do bitcoin
Foto: Shutterstock

O tamanho da blockchain do Bitcoin excedeu 300 gigabytes de dados em 19 de setembro, de acordo com Blockchain.com.

Este é o tamanho de todo o histórico de transações de Bitcoin nos últimos 10 anos. É também a quantidade de informações que os full nodes precisam baixar e manter em seus discos rígidos após a sincronização com a rede do Bitcoin.

Publicidade

Embora essa quantidade de dados possa parecer significativa, um HD de 1 TB poderia facilmente continuar armazenando a blockchain do bitcoin por mais de uma década. Em contraste, um node completo da blockchain do Ethereum já tem mais de cinco terabytes de tamanho – e aumentando em velocidades recordes com tamanhos de bloco crescentes.

Mas o blockchain do Bitcoin tem crescido em um ritmo mais rápido nos últimos anos – ao contrário de seus primeiros dias. Isso se deve em grande parte a um aumento no número de transações feitas diariamente e à introdução da SegWit, que efetivamente dobrou o tamanho dos blocos para dois megabytes.

Nos primeiros quatro anos de vida, o blockchain do Bitcoin atingiu apenas 20 GB. Foi apenas em 2016, quando atingiu 54 GB, que seu crescimento começou a acelerar – provavelmente devido a mais pessoas usando a rede. Agora, ele cresce cerca de 58 GB por ano.

Embora o seu tamanho não afete necessariamente a velocidade da rede – afinal, nodes completos precisam baixar tudo apenas uma vez durante a sincronização – algumas partes ainda podem ser otimizadas.

Habilitando o blockchain para escalar

Um pequeno aspecto do inchaço do Bitcoin são as saídas de transações não gastas (UTXOs) – elas são criadas quando algum Bitcoin é enviado e o restante do saldo é enviado de volta para a carteira como “não gasto”. Embora ocupem apenas quatro gigabytes de espaço agora, eles podem se tornar um gargalo de escalabilidade no futuro, de acordo com o desenvolvedor da Utreexo Calvin Kim.

Publicidade

E é isso que Utreexo está tentando resolver. Utreexo compacta essas provas para menos de um kilobyte e fornece uma solução de escalabilidade de longo prazo conforme seu tamanho aumenta.

“Utreexo é um acumulador baseado em hash, que permite que as saídas não gastas sejam compactadas em um tamanho menor. Não há perda de segurança; em vez disso, o fardo de manter o controle dos fundos é transferido para o proprietário desses fundos”, explicou a postagem do blog.

Este projeto vem recebendo apoio. A empresa controladora da BitMEX, o Grupo 100x, concedeu recentemente um subsídio de um ano de US$ 40.000 para a Utreexo. Mas fazer com que o Bitcoin mude é um processo lento e trabalhoso, então pode demorar um pouco antes de ser implementado. Mas, conforme o Bitcoin cresce lentamente, há muito tempo para adaptação.

*Traduzido e republicado com autorização da Decrypt.co
VOCÊ PODE GOSTAR
Círculo formado por criptomoedas com bitcoin no centro

Taiwan cria associação de criptomoedas em avanço para autorregulação

24 empresas de criptomoedas que se comprometeram ao combate à lavagem de dinheiro entraram na Associação de Provedores de Serviços de Ativos Virtuais de Taiwan
Celular com logotipo da BInance

Binance lista nova criptomoeda com Real (BRL) que já subiu 30%

O token Lista DAO decolou até 30% na madrugada desta sexta (21)
Imagem da matéria: Drake perde R$ 2,7 milhões em Bitcoin apostando nas finais da NBA

Drake perde R$ 2,7 milhões em Bitcoin apostando nas finais da NBA

Drake gastou um monte de Bitcoin com o Mavericks — e ele também pode perder a mesma quantia nas finais da Copa Stanley da NHL
Ilustração de moeda NOT dourada com logotipo do jogo Notcoin do Telegram

Notcoin desvaloriza 11% após o término da reivindicação do airdrop de NOT

Equipe da Notcoin disse que irá compartilhar detalhes sobre como os stakers de nível ouro e platina podem ganhar recompensas extras