Imagem da matéria: Bitcoin Volta aos US$ 8.000; Altcoins Também Operam em Alta

O preço do Bitcoin e das outras criptomoedas do mercado voltaram a subir depois de uma semana particularmente difícil, com fortes quedas. O Bitcoin agora já volta a figurar acima dos US$ 8.000 nesta manhã de quarta-feira.

A recuperação iniciou-se ontem, após ter chegado a patamares abaixo dos US$ 6.000 e desde então já acumula uma valorização de mais de US$ 2.000, ou 35%.

Publicidade
Gráfico BTC/USD da Bitfinex

No Brasil, a criptomoeda é negociada em alta de 27% nas últimas 24 horas, chegando a R$ 28.000 em algumas corretoras.

Notícias boas

Para muitos, a recuperação é resultado de discussões realizadas ontem na audiência do Senado dos Estados Unidos, levantando a possibilidade de regulamentações das criptomoedas, o que poderia vir a trazer certa segurança jurídica tanto para empresas do setor quanto para investidores institucionais.

As discussões publicamente divulgadas tiveram o presidente da Securities and Exchange (SEC), Jay Clayton e o presidente da Comissão de Negociação de Contratos Futuros de Commodities dos EUA (CFTC), J. Christopher Giancarlo, testemunhando sua intenção de focar os esforços de supervisão em ICOs e exchanges de criptomoedas a nível federal, em oposição a as leis atuais de nível estadual.

Pertinentemente, a comunidade vê o testemunho como um desenvolvimento que não prejudicaria os mercados de criptomoedas. Em vez disso, as observações oferecidas na audiência finalmente se mostraram encorajadoras de forma que a regulamentação, se houver, não prejudicaria o desenvolvimento das criptomoedas nem da tecnologia blockchain.

Publicidade

O presidente da CFTC, Christopher Giancarlo, deu um passo adiante na educação do comitê, sublinhando a inextricável natureza da tecnologia bitcoin e blockchain, afirmando:

“É importante lembrar que, se não houvesse Bitcoin, não haveria nenhum blockchain”.

Ele também afirmou ser importante tratar a tecnologia como a internet foi tratada e não fazer nada para prejudicar.

Altcoins Também em alta

Durante a queda, grade parte das criptomoedas alternativas sofreram mais do que o bitcoin, levando o valor de mercado abaixo dos US$ 300 bilhões. Hoje, enquanto o mercado se recupera, a capitalização do mercado já obteve um ganho de quase US$ 100 bilhões, se aproximando dos US$ 400 bi novamente.

O volume negociado voltou a crescer, principalmente do bitcoin, que já figura acima dos US$ 10 bilhões nas últimas 24 horas.

Os destaques positivos são NEO e Lisk, ambas com valorizações superiores a 40%.

Leia Também: Histórico das Principais Quedas do Bitcoin

 

BitcoinTrade

A primeira plataforma Brasileira que você pode comprar com segurança utilizando o seu Cartão de Crédito como forma de pagamento. Eles aceitam Visa e Mastercard. A BitcoinTrade ainda conta com certificação de segurança PCI Compliance, a única no Brasil. Acesse aqui: https://www.bitcointrade.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
bitcoin e ethereum em grafico vermelho de queda

Bitcoin e Ethereum passam a cair e provocam liquidações de US$ 150 milhões

Tanto o Bitcoin quanto o Ethereum despencaram na manhã de sexta-feira (10), provocando uma onda de liquidação de longo prazo
o que é mineração de bitcoin

Dificuldade de mineração de Bitcoin está despencando, mas por quê?

A redução no preço do Bitcoin, combinada com a diminuição das recompensas de mineração, resulta em menos mineradores e em uma rede menos robusta — pelo menos por enquanto
Moedas de Bitcoin sobre mesa espelhada

Análise: o preço do Bitcoin está novamente sendo ditado pela política do Fed

“Análise dos últimos 40 dias revela uma maior alinhamento com as expectativas de taxa de juros para junho”, diz firma de análises CoinShares
Imagem da matéria: Bitcoin cai mas analistas ainda acreditam que preço vai chegar a US$ 150 mil este ano

Bitcoin cai mas analistas ainda acreditam que preço vai chegar a US$ 150 mil este ano

A AllianceBernstein concorda com os analistas do Standard Chartered e acredita que o preço do BTC mais que dobrará nos próximos 18 meses