Imagem da matéria: Bitcoin ultrapassa barreira dos US$ 31 mil em onda de otimismo com ETF
Bitcoin subiu 88% desde o início do ano (Foto: Shutterstock)

O Bitcoin disparou para mais de US$ 31 mil por moeda nesta segunda-feira (23) devido ao frenesi em torno de um ETF de Bitcoin à vista, o que levou a um aumento do otimismo no mercado.

O maior ativo digital em capitalização de mercado estava cotado a US$ 31.284 no momento da redação, um aumento de quase 5% em 24 horas, de acordo com a CoinGecko. A moeda subiu mais de 11% nos últimos sete dias.

Publicidade

O Bitcoin não alcançava esses patamares desde meados de julho. Desde então, chegou a cair até $25.133, mas principalmente oscilou entre $26.000 e $27.000 por moeda.

O otimismo inundou o mercado à medida que as especulações sobre um ETF de Bitcoin à vista alimentaram a esperança dos investidores de que o tão aguardado produto cripto em breve receberá aprovação da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC).

Um relatório da CoinShares divulgado na segunda-feira mostrou que investidores institucionais estão colocando dinheiro no mercado. Analistas do JPMorgan afirmaram na semana passada que um ETF de Bitcoin à vista poderia ser aprovado até o Natal.

Grandes empresas de investimento que solicitaram à SEC um ETF de Bitcoin à vista estão ajustando suas candidaturas na esperança de receberem sinal verde do regulador.

Publicidade

Luta de uma década por ETF

Investidores estão ávidos por um ETF de Bitcoin à vista há quase uma década, mas os principais especialistas regulatórios de Wall Street têm negado pedidos desse tipo, citando principalmente o potencial de manipulação de mercado como uma das principais razões.

Contudo, os analistas agora estão mais otimistas do que nunca: a BlackRock, maior gestora de fundos do mundo, solicitou seu próprio ETF de Bitcoin. Pouco depois, a gestora Grayscale obteve uma vitória contra a SEC quando um juiz federal apoiou a empresa em sua solicitação para converter seu fundo Bitcoin principal em um ETF.

O restante do mercado de criptomoedas também está em alta. O Ethereum, a segunda maior criptomoeda, subiu mais de 3% no último dia, sendo negociado a US$ 1.685. Enquanto o Dogecoin, a décima maior, aumentou mais de 5%, sendo negociado a US$ 0,06.

O Bitcoin subiu 88% desde o início do ano, quando em 1º de janeiro estava sendo negociado a US$ 16.615. No entanto, ainda está muito abaixo, cerca de 55%, de sua máxima histórica em novembro de 2021, quando atingiu US$ 69.044.

*Traduzido com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF

Manhã Cripto: ETFs de Bitcoin voltam a captar mais US$ 100 mi por dia nos EUA; Ex-diretor da FTX pede 18 meses de prisão

Mercado também começa a se preparar para veredito final da SEC sobre os ETFs de Ethereum à vista
Imagem da matéria: Reguladores afirmam que Coinbase não pode obrigá-los a criar regras “do zero” para setor de criptomoedas

Reguladores afirmam que Coinbase não pode obrigá-los a criar regras “do zero” para setor de criptomoedas

Em um processo judicial, a SEC argumentou que a Coinbase não pode exigir que o regulador escreva novas regras para o setor cripto
Imagem da matéria: Entendendo as tecnologias por trás da tokenização de ativos | Opinião

Entendendo as tecnologias por trás da tokenização de ativos | Opinião

Apesar de chamara cada vez mais atenção, muitas pessoas ainda não sabem o que é a tokenização de ativos e como ela funciona
Imagem da matéria: Fundador do Telegram diz que manterá seus tokens do Notcoin até multiplicarem por 100

Fundador do Telegram diz que manterá seus tokens do Notcoin até multiplicarem por 100

Pavel Durov detém 1% do maior token de jogo deste ano, doado pelos jogadores. E ele não está vendendo seus Notcoin – não agora, pelo menos