Imagem da matéria: Bitcoin tem maior queda bruta em dólar da história
Foto: Shutterstock

Depois de atingir a máxima histórica, o preço do bitcoin necessitava de uma correção.

“O aumento meteórico do Bitcoin é insustentável no curto prazo. É vulnerável a contratempos ”, tuitou Scott Minerd, diretor global de investimento da Guggenheim Partners, por volta das 5h UTC da manhã de segunda-feira (11), quando o preço do Bitcoin começou a cair.

Publicidade

Ele não estava errado.

Nas últimas 24 horas, o preço do bitcoin caiu $ 9.000, atingindo um mínimo de $ 32.000. A certa altura, o preço caiu US $ 3.000 em menos de duas horas. Essa extrema volatilidade de preços fez com que muitos corretores de futuros liquidassem US $ 1,1 bilhão em posições compradas. E em valores absolutos de dólares, as perdas de hoje representam o maior crash do bitcoin de todos os tempos. Mas o que causou essa queda repentina? E o que vai acontecer a seguir?

Uma correção repentina do mercado

As correções foram parte integrante das bullruns no passado, e o movimento do preço de hoje não é diferente.

“Esta queda no preço do bitcoin não deve parecer incomum para ninguém que vem acompanhando o espaço desde o boom de 2017”, disse Dmitrii Ushakov, diretor comercial da BitRiver, ao Decrypt.

Durante a bullrun do Natal de 2017, o Bitcoin atingiu o que era então um recorde histórico. No caminho, vimos quedas semelhantes ao que aconteceu hoje. Por exemplo, entre 9 de novembro de 2017 e 13 de novembro de 2017, o preço do Bitcoin caiu 20% entre US$ 7.459 e US$ 5.950.

Jason Deane, analista de Bitcoin da Quantum Economics, disse ao Decrypt que as correções de preços são “uma parte saudável de um mercado em alta e permitem que os negociantes se reagrupem e recuperem o fôlego antes de embarcar na nova descoberta de preços”.

Deane acrescentou que, “em tempos de negociação estimulada pela emoção, como o boom de 2017/18, essas correções podem ser grandes e imprevisíveis”.

Publicidade

Mas saber que as correções de preço acontecem não impediu alguns detentores de bitcoin de venderem seus ativos.

Pequenos investidores vendendo Bitcoin

Apesar de muitos na indústria das criptomoedas pedirem calma, a queda do preço levou os pequenos proprietários a venderem seus ativos.

Isso pode ser explicado, em parte, pelos pequenos proprietários em busca de lucro de curto prazo, ou cortando suas perdas antes de testemunhar o que eles poderiam esperar ser uma quebra do mercado ainda maior.

“A realização de lucros depois que o Bitcoin ultrapassou US$ 40.000 acionou pequenos investidores que são, compreensivelmente, mais propensos ao pânico (e à empolgação) e a vender mais rápido”, disse Antoni Trenchev, co-fundador e sócio-gerente da Nexo, ao Decrypt.

Kain Warick, fundador da Synthetix, se dirigiu àqueles que podem estar procurando vender bitcoin por medo de uma queda maior de preço em um futuro próximo.

Publicidade

Pela manhã, ele tuitou: “O ponto principal aqui é que se você for um novo participante do mercado ou já estiver aqui por um tempo, não se assuste com uma vela de -10% por dia”, acrescentando: “Enquanto nós todos carregam um pouco de PTSD (stress pós-traumatico) desde o final da capitulação de 2018, é importante não reagir de forma exagerada aos movimentos intra-diários, ou mesmo intra-semana. ”

Embora os detentores de Bitcoins menores possam estar mais propensos a reagir ao mercado, aqueles que detêm grandes quantidades de Bitcoins estão mais dispostos a manter seus ativos no longo prazo.

Grandes investidores permanecem calmos

A correção de preço pode ter incomodado investidores menores, mas aqueles que possuem grandes quantidades de bitcoin têm menos probabilidade de vender suas participações.

De acordo com o especialista em protocolo Elias Simon, as contas com mais de 1.000 Bitcoins continuam crescendo.

Elias Simos, especialista em protocolo do provedor de infraestrutura de nó Bison Trails, tuitou: “Enquanto você vendia, as baleias devoravam seu bitcoin”.

Eles agora estão recebendo um grande desconto também.

*Traduzido e editado com autorização da Decrypt.co

VOCÊ PODE GOSTAR
CEO da Galaxy Digital, Mike Novogratz, em entrevista ao BNN Bloomberg no YouTube

O Bitcoin precisa de uma nova narrativa para voltar a subir, segundo CEO da Galaxy Digital

Mike Novogratz também acredita que o preço do BTC flutue entre US$ 55 mil e US$ 75 mil até que novos eventos ocorram
Imagem da matéria: Bitcoin entra em onda de alta e atinge o seu maior preço desde o halving

Bitcoin entra em onda de alta e atinge o seu maior preço desde o halving

Dados do CoinGecko mostram que o Bitcoin subiu cerca de 3% no último dia e no período de uma semana valorizou em 9%
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin recua para US$ 62 mil em dia de quedas generalizadas; Dogwifhat desaba 12%

Manhã Cripto: Bitcoin recua para US$ 62 mil em dia de quedas generalizadas; Dogwifhat desaba 12%

As quedas resultaram em liquidações de US$ 148 milhões no mercado de criptomoedas nas últimas 24 horas
miniaturas de pessoas minerando bitcoin em meio a pedras e folhagens

Renda de mineradores de Bitcoin cai para menor nível após o halving

A receita dos mineradores de Bitcoin caiu mais que a metade na virada de abril para maio