Imagem da matéria: Bitcoin retorna aos US$ 10.000 após dias em queda
(Foto: Shutterstock)

O Bitcoin voltou a operar em alta e rompeu a barreira dos US$ 10.000 na tarde desta quarta-feira (31), mais uma vez, após quatro dias de queda e tendo chegado a bater US$ 9.100 no domingo (27). No Brasil, a criptomoeda é negociada a R$ 37.960 às 17:02 (horário de brasília).

Em julho, o BTC acumula uma desvalorização de 6% após cinco meses consecutivos de fortes altas. Desde o início do ano, a moeda digital já valorizou mais de 150%.

Publicidade

Em análise compartilhada com o CCN, Simon Peters, analista da eToro, disse que o movimento de alta de hoje é “apenas um pump, nada mais”. Ele também comentou que o volume do mercado está muito baixo desde que o Banco Central dos EUA (FED) cogitou diminuir as taxas de juros.

Ainda assim, Peters expressou otimismo de que a decisão política do FED possa catalisar uma recuperação mais forte no mercado de criptomoedas. O FED confirmou o corte nos juros em 25 pontos base nesta quarta (31).

Por outro lado, muitos analistas de criptomoedas continuam pessimistas com a tendência de curto prazo do mercado, temendo que o hype sobre a introdução do projeto Libra, do Facebook, tenha impulsionado uma repressão do governo dos EUA sobre o mercado de criptomoedas.

Na semana passada, a Receita Federal dos EUA (IRS), começou a enviar cartas para mais de 10.000 detentores de criptomoedas, alertando-os de que podem ter infringido as leis fiscais federais.

Publicidade

O órgão não especifica quais violações foram infringidas, mas é provável que seja referente aos impostos de ganhos de capitais.

Mercado segue devagar

Ethereum opera em leve valorização de 2,2% no dia, recuperando os US$ 215 mas cai 1,74% no par BTC/ETH, sendo cotada a 0,0216, menor patamar desde o primeiro trimestre de 2017.

Com o halving se aproximando, o Litecoin segue em alta e ganha 7% no dia e acumula mais de 200% de valorização apenas em 2019.

Ripple (XRP) cai 0,25% e é negociado a US$ 0,31, com queda de 25% em julho.

O valor de mercado total das criptomoedas é de US$ 275 bilhões, com o bitcoin representando 65% do montante.


Compre Bitcoin na Coinext

 Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Bitcoin entra em onda de alta e atinge o seu maior preço desde o halving

Bitcoin entra em onda de alta e atinge o seu maior preço desde o halving

Dados do CoinGecko mostram que o Bitcoin subiu cerca de 3% no último dia e no período de uma semana valorizou em 9%
Imagem da matéria: Questões sociais são desafio para debate do Bitcoin, diz autor de livro da Editora Portal do Bitcoin

Questões sociais são desafio para debate do Bitcoin, diz autor de livro da Editora Portal do Bitcoin

“Parte técnica você descreve como funciona e acabou. Nas vacas sagradas leva um bom tanto de desconstrução de conceitos”, diz Breno Brito
Anic de Almeida Peixoto Herdy é casada com herdeiro da Unigranrio

Herdeira é sequestrada em Petrópolis e criminosos exigem resgate em Bitcoin

Técnico de informática amigo do casal conversou com sequestradores por entender de criptomoedas e foi preso por suspeita de envolvimento
Michaël van de Poppe em vídeo no Youtube

“É hora de investir em altcoins como Ethereum além do Bitcoin”, diz Michaël van de Poppe

Citando o Ethereum com uma das opções, o analista diz que o mercado de altcoins já passou por correção e que a tendência agora é de alta