Imagem da matéria: Bitcoin fica quase duas horas sem bloco após dificuldade de mineração atingir nível mais alto da história
Foto: Shutterstock

A blockchain do Bitcoin ficou quase duas horas sem receber um novo bloco no início da tarde desta quinta-feira (18). Se o bloco 790339 foi adicionado às 12h37, o bloco seguinte, 790340, só foi ser incluído na blockchain às 14h18, segundo dados do mempool.space.

Ou seja, o tempo de intervalo entre um bloco e outro foi de 101 minutos, muito acima do tempo “normal” de 10 minutos que costuma levar para que um bloco de Bitcoin seja minerado.

Publicidade

Esse intervalo entre um bloco e outro, no entanto, não é fixo, e pode ocorrer casos em que um bloco leva 1 minuto ou 100 minutos para ser minerado.

Em junho de 2021, por exemplo, a rede do Bitcoin ficou duas horas e 19 minutos sem receber nenhum bloco, o que na época foi considerado o segundo maior intervalo de tempo entre blocos desde 2011.

Dificuldade de mineração

O ajuste na dificuldade de mineração do Bitcoin que aconteceu na madrugada desta quinta-feira pode ter influenciado na demora acima do normal entre um bloco e outro, à medida que mineradores ajustam suas máquinas para a nova demanda de poder computacional exigido pela rede.

De acordo com dados do BTC.com, a dificuldade de mineração registrou hoje um aumento de 3,2% para 49,5 T (trilhões de hashes), o nível mais alto da história do Bitcoin. Neste ritmo, o hashrate médio do Bitcoin fica por volta de 364.36 EH/s (ExaHashes por segundo) nesta tarde.

Vale lembrar que o ajuste na dificuldade de mineração é programado para acontecer na blockchain do Bitcoin a cada duas semanas, tornando mais fácil ou mais difícil minerar a criptomoeda de acordo com o número de mineradores trabalhando na rede.

Publicidade

O aumento da dificuldade hoje já era esperado levando em conta que a semana passada foi extremamente movimentada para o Bitcoin, com a rede processando um recorde de 682 mil transações em um único dia.

O aumento na atividade foi motivada principalmente pela popularização dos tokens BRC-20, criados através da tecnologia Ordinals, na blockchain do Bitcoin. 

A nova demanda por espaço na blockchain foi bem recebida por mineradores, que foram capazes de lucrar US$ 17,8 milhões por dia apenas com taxas — um ganho que não era visto há tempos e que tornou a atividade ainda mais atrativa para esses profissionais.

Com mais mineradores entrando na rede em busca do lucro, a dificuldade de mineração precisou ser aumentada no ajuste periódico feito nesta quinta-feira.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Desenvolvedor da Solana rouba R$ 1,6 milhão de investidores para apostar em jogos de azar

Desenvolvedor da Solana rouba R$ 1,6 milhão de investidores para apostar em jogos de azar

“O que vier a seguir está nas mãos de Deus”, disse o dev após assumir o roubo
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin se estabiliza acima de US$ 67 mil; Ethereum atinge US$ 3 mil em semana decisiva para ETFs

Manhã Cripto: Bitcoin se estabiliza acima de US$ 67 mil; Ethereum atinge US$ 3 mil em semana decisiva para ETFs

A semana promete ser agitada à medida que chega o prazo final para a SEC decidir se aprova ou rejeita o lançamento de ETFs de Ethereum à vista
simbolo do dolar formado em numeros

Faculdade de Direito da USP recebe evento da CVM sobre democratização dos mercados de capitais

Centro de Regulação e Inovação Aplicada (CRIA) da CVM vai a “Tecnologia e Democratização dos Mercados de Capitais no Brasil” com transmissão ao vivo no Youtube
Imagem da matéria: Merge Madrid: encontro Web3 promete unir Europa e América Latina em outubro

Merge Madrid: encontro Web3 promete unir Europa e América Latina em outubro

De 8 a 10 de outubro, pontos chave da cidade de Madri atrairão o ecossistema Web3 sob uma perspectiva de negócios, legal e técnica