Imagem da matéria: Bitcoin é uma “crise climática”, diz CEO da Intel ao promover chip de mineração
Foto: Shutterstock

Patrick Gelsinger, CEO da Intel, criticou o impacto do Bitcoin ao meio ambiente durante uma entrevista recente à Bloomberg.

“Um único registro no Bitcoin consome energia suficiente para alimentar sua casa por quase um dia inteiro”, disse ele durante a entrevista. “Isso é uma crise climática.”

Publicidade

O impacto do Bitcoin já é algo bastante noticiado.

De acordo com a Universidade de Cambridge, a rede Bitcoin atualmente consome estimadas 125 terawatts/hora (ou TWh) de eletricidade por ano. É mais eletricidade do que grande parte dos países do mundo, incluindo a Noruega, os Emirados Árabes Unidos e a Suécia.

Pesquisas prévias realizadas pelo Decrypt também descobriram que a ampla pegada de carbono do Bitcoin era equivalente a mais de 27 bilhões de carvão queimado, ao consumo médio de energia de nove milhões de casas em um ano ou mais de 160 bilhões de quilômetros percorridos por um veículo médio de passageiros.

Durante a entrevista, o CEO também tomou a oportunidade de promover o chip de mineração da própria empresa, descrito pelo próprio Gelsinger descreveu que irá ajudar a “solucionar o problema climático” mencionado acima.

A aventura da Intel na mineração cripto

Gelsinger disse que a Intel estava prestes a apresentar seu novo chip de mineração que seria menos danoso ao meio ambiente.

Na semana passada, Raja M. Koduri, vice-presidente sênior da Intel, disse que esse chip “possui um desempenho melhor e acima de 1.000 vezes por watt do que as populares GPUs [placas de vídeo] para a mineração baseada em SHA-256”.

Publicidade

A expectativa é que a Intel revele mais detalhes sobre o chip energicamente eficiente na Conferência Internacional de Circuitos de Estado Sólido (ou ISCC, na sigla em inglês) deste ano.

Embora os comentários de Gelsinger sobre o impacto ambiental do Bitcoin possam parecer anticripto, ele continua otimista com o que vê como o potencial implícito da tecnologia do setor.

“Vamos trabalhar em tentar solucionar isso porque é uma tecnologia poderosa, um sistema de registro imutável e digitizado, cadeias de suprimento… Então, sim, esta é empolgante”, explicou o CEO.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
smartphone mostra logotipo da corretora de criptomoedas Crypto.com

Crypto.com adia lançamento na Coreia do Sul após visita inesperada de reguladores à sede

Um funcionário da agência reguladora expressou preocupações em relação às medidas de prevenção à lavagem de dinheiro da Crypto.com
Imagem da matéria: Runes vai ajudar o Bitcoin a competir com Ethereum e Solana, diz Franklin Templeton

Runes vai ajudar o Bitcoin a competir com Ethereum e Solana, diz Franklin Templeton

Segundo a empresa de investimentos, o Runes tem o potencial de ajudar o ecossistema Bitcoin como um todo a competir com o Ethereum e a Solana
silhueta de homem com celular e logo da coinbase no fundo

Coinbase entra com recurso contra decisão em caso contra a SEC

Ao interpor o recurso, a Coinbase alega motivos substanciais para divergências de opinião, segundo disse o site The Block citando uma pessoa familiarizada com o caso
Moedas de ether

Mercados de empréstimos de Ethereum enfrentam liquidações massivas em abril

O volume de empréstimos em Ethereum (ETH) liquidados apenas nas duas primeiras…