Imagem da matéria: Bitcoin Chega a US$ 6.500, Menor Patamar em 3 Meses

O Bitcoin continua operando em forte queda nesta segunda-feira e acaba de chegar a US$ 6.500, o seu menor preço nos últimos três meses.

Gráfico BTC/USD da Coinbase

No Brasil, a criptomoeda chegou a ser negociada próximo dos R$ 21.000, o menor patamar também nos últimos 3 três meses.

Publicidade

O movimento do mercado de criptomoedas acompanha as principais bolsas ao redor do mundo, que também operam em queda no início dessa semana. Dow Jones está com 2,5%, além da bolsa do Japão e o IBOVESPA também fechou em queda de 1,8%.

Por que o Bitcoin não para de cair?

Algumas notícias podem estar contribuindo para a queda do bitcoin. Para começar, grandes bancos internacionais como JP Morgan, Bank of America e o maior banco comercial britânico LLoyds não estão mais deixando seus clientes comprarem criptomoedas com cartões de crédito da empresa, alegando riscos de inadimplência.

Além disso, a China voltou a reprimir empresas que negociam criptomoedas, inclusive bloqueando acesso à exchanges de fora do país. Outra medida tomada também foi o bloqueio de propagandas relacionadas às criptomoedas em redes sociais e sites de busca.

O eterno problema da Bitfinex e a Tether também continuam assombrando o mercado como um todo, onde diversas pessoas alegam falta de transparência das empresas.

Publicidade

O bitcoin teve uma ascensão estrondosa no final do ano passado, fazendo seu preço subir 2.000%, quando chegou aos US$ 20.000. Desde então, já acumula uma queda de 65%. Claro que é uma queda muito representativa mas também um pouco esperada para um ativo que teve tamanha valorização em tão pouco tempo.

E o resto do mercado?

O valor de mercado das criptomoedas também está em seu menor patamar dos últimos três meses, com US$ 313 bilhões.

A maioria das altcoins apresentam quedas superiores ao bitcoin, o que fez com que seu market share aumentasse em 3%, voltando aos 36%.

O Ethereum, Bitcoin Cash e Neo apresentam a maior queda nas últimas 24 horas, com -18,71%, -23,17% e -23,16% respectivamente.

No início desse ano, mais de 40 criptomoedas estavam com um valor de mercado superior a US$ 1 bilhão. Hoje, 5 de fevereiro, apenas 23 delas continuam.

Leia Também: Bitcoin US$ 1 Milhão Até 2020: McAfee Reafirma sua Aposta

 

O primeiro evento de Blockchain e Criptoeconomia da Península Ibérica agora em São Paulo, acesse: https://latam.blockspot.co/

VOCÊ PODE GOSTAR
Pizza em uma mão moeda de bitcoin na outra

Bitcoin Pizza Day: Corretoras comemoram data histórica do Bitcoin com promoções; confira

Semana tem pizza grátis, cashback, joguinho e descontos em comemoração à primeira transação comercial com o Bitcoin realizada há 14 anos
Imagem da matéria: Bitcoin entra em onda de alta e atinge o seu maior preço desde o halving

Bitcoin entra em onda de alta e atinge o seu maior preço desde o halving

Dados do CoinGecko mostram que o Bitcoin subiu cerca de 3% no último dia e no período de uma semana valorizou em 9%
Cofre dourado no formato de baleia receb moedas shiba inu SHIB

Baleias voltam a encher os bolsos de Bitcoin, mostra análise

A acumulação acelerada de baleias é um sinal de que o mercado altista do Bitcoin ainda está ativo
Ilustração de baleia nadando com moeda de bitcoin em seu interior

Baleia movimenta R$ 321 milhões em Bitcoin pela 1ª vez em uma década

Quando o investidor desconhecido adquiriu os bitcoins em 2013, a cotação do ativo não passava de US$ 120