O que levou o que Bitcoin a desabar em setembro e ficar abaixo de US$ 8.000
Foto: Shutterstock

O preço do bitcoin amanheceu em forte queda nesta segunda-feira (22). A criptomoeda chegou a ser negociada abaixo dos US$ 53 mil às 9h15 após queda de quase 10% desde a nova máxima histórica de US$ 58.321 registrada no domingo.

Nas corretoras brasileiras o BTC já é negociado abaixo dos R$ 300 mil, após ter registrado máxima de R$ 320 mil.

Publicidade

O movimento aparentemente é apenas uma leve correção, após uma valorização superior a 70% em fevereiro. Desde o início do ano, o bitcoin acumula ganhas de quase 90%. Desde outubro, os ganhos superam 400%.

Em conversa com o Coindesk, David Lifchitz, CIO da ExoAlphaO, disse que a queda pode continuar, já que a recente alta parecia sobrecarregada.

“Uma correção de 15% poderia acontecer, tirando um pouco do vapor do mercado aquecido, antes de atingir novas máximas”, disse Lifchitz ao CoinDesk. “Quanto mais parabólico e rápido for um movimento para cima, mais frágil ele será, então um leve recuo seria mais do que bem-vindo.”

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Investidores aproveitam queda do Bitcoin para acumular ainda mais moedas

Investidores aproveitam queda do Bitcoin para acumular ainda mais moedas

As baleias de Bitcoin compraram avidamente a última queda; investidores de longo prazo agora aguardam a próxima alta para realizar lucros
Nathalia Arcuri falando em evento

Mercado Bitcoin e Nathalia Arcuri firmam parceria de conteúdo via blockchain

Mercado Bitcoin e Nathalia Arcuri firmam parceria via blockchain e promovem educação financeira de criptoeconomia gratuita
CEO da Galaxy Digital, Mike Novogratz, em entrevista ao BNN Bloomberg no YouTube

O Bitcoin precisa de uma nova narrativa para voltar a subir, segundo CEO da Galaxy Digital

Mike Novogratz também acredita que o preço do BTC flutue entre US$ 55 mil e US$ 75 mil até que novos eventos ocorram
bitcoin e ethereum em grafico vermelho de queda

Bitcoin e Ethereum passam a cair e provocam liquidações de US$ 150 milhões

Tanto o Bitcoin quanto o Ethereum despencaram na manhã de sexta-feira (10), provocando uma onda de liquidação de longo prazo