Imagem da matéria: Banco JPMorgan vai oferecer a clientes cesta com empresas que investem em bitcoin
Fachada do banco JPMorgan, em Londres (Foto: Håkan Dahlström/Flickr)

O maior banco dos EUA, o JPMorgan Chase, vai oferecer uma cesta de investimentos apostando nas ações de empresas que investem em criptomoedas como o Bitcoin e em produtos relacionados. É o que diz o prospecto do novo produto registrado na Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) na terça-feira (09), que dá aos seus clientes uma maneira de obter exposição ao novo mercado.

No documento, o JPMorgan disse que as empresas relacionadas na cesta têm empreendimentos direta e indiretamente relacionados a criptomoedas ou outros ativos digitais. São elas: MicroStrategy; Square; Nvidia; PayPal; Riot Blockchain; TSMC; AMD; ICE; CME Group; Overstock; Silvergate Capital. Segundo o registro, as alocações maiores serão feitas na MicroStrategy (20%) e na Square (18%); na Riot e Nvidia, 15%.

Publicidade

Conforme detalhou, esses negócios não incluem apenas resultados de participações em Bitcoin, mas também de outros produtos atrelados a ele, como a mineração de criptomoedas e serviços de pagamentos digitais.

Segundo o prospecto, o valor mínimo para investimento será de US$ 1 mil com vencimento do contrato no dia 05 de maio de 2022. A data de precificação da cesta está prevista para o próximo dia 26 e as notas, diz o JPMorgan, “devem ser cotadas em ou por volta de 31 de março de 2021 e devem ser liquidadas em ou por volta de 6 de abril de 2021”.

O novo produto do JPMorgan sugere que investidores de Wall Street estão procurando proporcionar a seus clientes o mínimo de acesso ao mercado de criptomoedas. Isso porque, segundo o Coindesk, o histórico JPMorgan indica que a instituição nunca antes emitiu notas relacionadas ao desempenho de empresas de criptomoedas.

VOCÊ PODE GOSTAR
Hacker com capuz sorri no escuro

“Fizemos besteira”: Gala Games confirma hack de de R$ 1,2 bilhão

Um invasor usou um exploit para cunhar e roubar 5 bilhões de tokens da Gala Games (GALA)
Pessoa olha para scanner da Worldcoin

Hong Kong bane Worldcoin por coleta de dados “desnecessária e excessiva”

A Worldcoin chegou a escanear o rosto e a íris de 8.302 indivíduos durante sua operação em Hong Kong, segundo autoridades
Imagem da matéria: Merge Madrid: encontro Web3 promete unir Europa e América Latina em outubro

Merge Madrid: encontro Web3 promete unir Europa e América Latina em outubro

De 8 a 10 de outubro, pontos chave da cidade de Madri atrairão o ecossistema Web3 sob uma perspectiva de negócios, legal e técnica
Anic de Almeida Peixoto Herdy é casada com herdeiro da Unigranrio

Herdeira é sequestrada em Petrópolis e criminosos exigem resgate em Bitcoin

Técnico de informática amigo do casal conversou com sequestradores por entender de criptomoedas e foi preso por suspeita de envolvimento