Mulher dorme em frente a pilha de papeis
Foto: Shutterstock

Custodia, um banco cripto fundado pela ex-diretora-geral do Morgan Stanley, Caitlin Long, está processando o Federal Reserve – o Banco Central dos EUA – pelo que afirma ser um “atraso evidentemente ilegal” para revisar a solicitação do banco para uma “master account” — ou “conta-mestre”, em tradução livre.

Custodia, anteriormente conhecido como Avanti, faz parte de um número seleto de empresas que, sob a lei de Wyoming, têm a permissão de se tornar Instituições Depositárias para Finalidades Especiais (ou SPDI, na sigla em inglês), capazes de realizar tanto transações com criptomoedas como serviços bancários tradicionais.

Publicidade

Porém, a autoridade favorável a cripto de Wyoming só chega até certo ponto: para que um banco tenha tamanho poder, precisa de uma “conta-mestre” no Federal Reserve.

Todos os bancos com alvará federal têm uma conta-mestre, que permite que realizem pagamentos diretos e tenham acesso ao Fed. O Custodia enviou uma solicitação de uma conta-mestre ao Federal Reserve Bank do Kansas há 19 meses — em 29 de outubro de 2020.

Segundo o processo judicial, ainda não obtiveram resposta.

A ação, movida contra a diretoria do Federal Reserve e ao Federal Reserve Bank da cidade do Kansas, alega que esse atraso violou o prazo-limite legal de um ano para a aprovação de solicitações. Na verdade, a documentação de solicitação do Fed para uma conta-mestre cita um período comum de retorno de cinco a sete dias úteis.

Sem aprovação

O Custodia realizou a solicitação de sua conta-mestre logo após receber seu alvará bancário em Wyoming em outubro de 2020. De acordo com o processo, um representante do Fed da cidade do Kansas havia informado, no início de 2021, que a solicitação estava completa e que “não havia impeditivos”.

Publicidade

Ainda assim, para o Custodia, não houve uma aprovação ao longo de 2021.

Em janeiro, Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, testemunhou, durante um audiência do Senado Americano, que o atraso anormal no processamento da solicitação da conta-mestre do Custodia — bem como a da Kraken, a corretora cripto com sede em São Francisco — era decorrente da natureza “extremamente precedente” de conceder atribuições bancárias e tradicionais a empresas cripto.

Na mesma audiência, a senadora Cynthia Lummis alegou que tal tática era equivalente a uma “negação por atraso” e visava “exaurir solicitantes até que morressem”.

Curiosamente, a solicitação da Custodia também não foi negada. Em janeiro, Powell testificou que eram “bons argumentos” para conceder uma conta-mestre à Custodia e Kraken. Mais recentemente, em 22 de março, de acordo com o processo, um representante do Fed do Kansas reconfirmou ao Custodia que a empresa estava “legalmente elegível para [receber] uma conta-mestre” – e ainda sim isso não aconteceu.

Custodia acusa Fed de atrasos

O processo do Custodia, que data de terça-feira (7), alega que a incapacidade do Fed em agir custou muito caro para a empresa, exigindo que fosse lançada com um banco correspondente que possui sua própria conta-mestre. Tal acordo, segundo os advogados do Custodia, “elimina grande parte do benefício competitivo que o Custodia aproveitaria em usar o alvará concedido por Wyoming”.

Publicidade

A unidade do Fed da cidade do Kansas não respondeu imediatamente ao pedido por comentário sobre este artigo.

Se a solicitação do Custodia de uma conta-mestre fosse aprovada, seria um grande marco histórico na integração das criptomoedas na economia americano.

Empresas cripto seriam capazes de fornecer um conjunto de serviços oferecidos por bancos tradicionais a empresas tradicionais. O banco também poderia oferecer liquidação simultânea de negociações entre ativos digitais e o dólar.

O recente processo pede que o Tribunal do Distrito de Wyoming intervenha e obrigue o Fed a tomar uma decisão sobre a solicitação do Custodia nos próximos trinta dias.

As consequências da ação judicial e da decisão iminente do Fed não passaram despercebidas pela comunidade cripto. Conforme Charles Hoskinson, cofundador da blockchain Cardano, tuitou: “Eles têm meu apoio total. Essa é uma batalha de todos nós”.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Antônio Neto Ais e Fabrícia Campos, casal que lidera a Braiscompany (Foto: Reprodução/Instagram)

MPF faz nova denúncia contra donos da Braiscompany e doleiro por lavagem de dinheiro

Antônio Neto e Fabrícia Farias realizaram operações financeiras de grande porte com características de lavagem de dinheiro em pleno colapso da pirâmide
Imagem da matéria: Coinbase sai do ar durante madrugada após interrupção do sistema

Coinbase sai do ar durante madrugada após interrupção do sistema

Embora a Coinbase tenha informado nesta manhã que o problema estava resolvido, sua página de status ainda indica que o app móvel e site estão com “desempenho prejudicado”
Foco em uma moeda dourada de Ethereum (ETH)

Aprovação do ETF de Ethereum pode acontecer antes do esperado, diz Coinbase

Maior exchange de criptomoedas dos EUA, a Coinbase está confiante de que a SEC aprovará ETFs de Ethereum à vista muito em breve, apesar do pessimismo mais amplo
Cachorro Shiba Inu que inspitou Dogecoin

Kabosu, a cachorrinha que inspirou a Dogecoin, falece aos 18 anos

Kabosu sofria de doença crônica e já era muito idosa; segundo sua dona, a cachorrinha “faleceu silenciosamente”