Imagem da matéria: Banco Central do Irã proíbe negociação de bitcoins minerados fora do país
Foto: Shutterstock

O Banco Central do Irã (CBI) proibiu a comercialização de Bitcoin e outras criptomoedas mineradas fora do país, de acordo com informações do Iran International.

À primeira vista, a mudança é uma formalidade, pois o Irã já havia efetivamente proibido o comércio aberto de criptomoedas. No entanto, pode sinalizar a intenção dos reguladores iranianos de conter a retirada de capital do país.

Publicidade

Os depósitos de petróleo e gás natural tornam a mineração de Bitcoin no Irã, rico em energia, relativamente barata e lucrativa. Desde a legalização da mineração de criptomoedas (mas não do comércio) em 2019, o Irã tem procurado regular o setor em seu benefício.

Em outubro passado, enquanto o Irã procurava evitar sanções paralisantes dos EUA iniciadas durante a administração de Trump, o Banco Central ordenou que mineradores de Bitcion registrados dentro do Irã vendessem os tokens minerados para a CBI. A mudança deu ao país uma forma alternativa de pagar pelas importações que contornou as restrições de moeda estrangeira.

A proibição desta semana vem com alguns obstáculos logísticos óbvios, como exatamente como um garante que o BTC “estrangeiro” fique fora do Irã.

O advogado Fatemah Fannizadeh sugeriu que a executoriedade entre os detentores individuais pode não ser o objetivo.

“Eu não acho que isso será aplicado em um nível individual”, ele tuitou. “Basicamente, as corretoras não podem operar. Mas, em vez de uma proibição geral, permite que bancos e empresas câmbio usem a criptomoeda iraniana para transferências internacionais. ”

Publicidade

Essa última parte é fundamental, já que o Irã é um dos poucos países sem acesso ao SWIFT, uma rede internacional de transferência de dinheiro. Os outros são Cuba, Coreia do Norte, Síria, Sudão e a região da Crimeia na Ucrânia.

“Isso significa apenas que o Irã deseja exportar moedas iranianas produzidas de forma mais agressiva, encorajar a mineração e conter a fuga de capitais em face da desvalorização do Rial”, escreveu Fannizadeh.

O rial, moeda local, perdeu 80% de seu valor em relação ao dólar entre janeiro de 2017 e janeiro de 2021. Durante esse mesmo período, o valor do Bitcoin aumentou mais de 3.800%.

*Traduzido e editado com autorização da Decrypt.co
VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Ripple anuncia programa contínuo de bolsas em dinheiro para programadores do Brasil

Ripple anuncia programa contínuo de bolsas em dinheiro para programadores do Brasil

Meta é que comunidade de programadores crie soluções na XRP Ledger, blockchain usada pela empresa e que tem o token nativo XRP
Ilustração de uma lâmpada flamejando B de bitcoin

MB lança Fist, primeiro token de Renda Variável Digital no setor de energia elétrica

O investimento, disponível pela primeira vez para pessoa física, possui validade de 30 anos, com dividendos que variam de 0,9% a 1,2% ao mês
Pessoa inserindo chip no celular

Justiça manda TIM pagar R$ 21 mil a cliente que teve celular clonado e perda de criptomoedas

A partir da clonagem do celular, os invasores tiveram acesso ao email e posteriormente a uma carteira cripto na Binance
Imagem da matéria: Bitcoin salta 6% e supera US$ 66 mil conforme a inflação desacelera nos EUA

Bitcoin salta 6% e supera US$ 66 mil conforme a inflação desacelera nos EUA

“Os números do CPI dos EUA desencadearam uma ruptura na faixa de ativos de risco”, disse a empresa de Cingapura QCP Capital sobre a alta do Bitcoin