Banco Central da Lituânia é primeiro na Europa a emitir moeda digital, a LBCOIN

Novidade por enquanto é direcionada a colecionadores, mas é considerada um teste por parte das autoridades monetárias do país

Banco Central da Lituânia é primeiro na Europa a emitir moeda digital, para colecionadores
(Foto: Divulgação/Banco da Lituânia)


Integrante da União Europeia e da zona do euro, a ex-república soviética da Lituânia é o primeiro país europeu a ter uma moeda digital emitida por um Banco Central. A novidade, ao menos por enquanto, é dedicada a colecionadores, mas indica a vontade do país de seguir por esse caminho.

A chamada LBCOIB foi anunciada no último dia 23 de julho pelo Banco da Lituânia — que equivale ao Banco Central brasileiro — e tem imagens que homenageiam os signatários do Ato de Independência do país, de 1918. O país perderia novamente a soberania em 1940, quando foi anexado pela União Soviética em meio à Segunda Guerra Mundial, e só recuperou a soberania em definitivo em 1991.

Ao todo, serão emitidos um total de 24 mil unidades da moeda digital, que se assenta sob uma blockchain pública própria, chamada NEM. Cada token custará 99 euros — cerca de R$ 600 — e as vendas vão durar somente 30 meses. Os tokens que sobrarem serão descartados.

A Lituânia também vai emitir 4.000 moedas físicas de prata alusivas à LBCOIN. Quem comprar as moedas digitais poderá trocá-las pela representação física, guardar na loja eletrônica LBCOIN, dar de presente, trocar com outros colecionadores ou transferir para uma carteira digital NEM.

‘Dinheiro digital é inevitável’

Apesar do lançamento restrito, a LBCOIN é vista como um teste pelas autoridades lituanas, que se insere no movimento internacional de bancos centrais de desenvolvimento de moedas digitais.

“O dinheiro digital é inevitável na economia digital. Hoje, LBCOIN é o que permite às pessoas na Lituânia e em todo o mundo testar novas tecnologias em um ambiente seguro, por exemplo. Ao mesmo tempo, isso também nos permite obter o conhecimento sobre a emissão de moedas digitais do banco central (CBDC), o que deve beneficiar a comunidade do banco central e a área do euro como um todo ”, disse Marius Jurgilas, membro do Conselho do Banco da Lituânia, em comunicado divulgado pela instituição.

A Lituânia é considerada um dos hubs de desenvolvimento de fintechs na Europa. E nas palavras de Vitas Vasiliauskas, presidente do Conselho de Administração do Banco da Lituânia, a moeda digital reforça o caráter de país voltado à inovação.

“A moeda digital ilustra de forma impressionante o que alcançamos em apenas alguns anos após nossa decisão estratégica de seguir um caminho firme rumo à inovação financeira e de pagamentos”.

Outras ações

Além do lançamento da LBCOIN, as autoridades monetárias lituanas também contam com outras medidas em curso para gerar inovação no setor financeiro.

Entre elas há em curso um Sandbox Regulatório para testar soluções para esse mercado e um sistema de pagamentos que deve permitir transações 24 horas por dia.