Banco Central ameaça multar Visa e Mastercard se iniciarem atividades no WhatsApp Pay

Banco Central ameaça multar Visa e Mastercard se iniciarem atividades no WhatsApp Pay
Foto: Shutterstock


O Banco Central do Brasil deu uma rasteira no projeto de pagamentos via WhatsApp lançado na semana passada e determinou na tarde desta terça-feira (23) que a Visa e a Mastercard suspendessem o início das atividades com o aplicativo do Facebook.

As duas gigantes de cartão de crédito deverão cessar “imediatamente a utilização do aplicativo WhatsApp para iniciação de pagamentos e transferências no âmbito dos arranjos instituídos por essas entidades supervisionadas”, diz a nota divulgada pela assessoria de comunicação do BC.

Conforme a autoridade monetária, a decisão foi motivada para preservar a competição e assegurar o funcionamento do mercado.

“A medida permitirá ao BC avaliar eventuais riscos para o funcionamento adequado do Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB)”, diz o BC. Entre os riscos, quase um recado ao Facebook, é a menção à privacidade dos dados.

Caso as empresas descumpram a determinação, Visa e Mastercard estarão sujeitas à multa e processo administrativo sancionador.

PIX x Facebook Pay

O anúncio chega em um momento em que o PIX, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, vem disputando as atenções com o sistema desenvolvido pelo Facebook.

Diversos analistas do mercado de meios de pagamentos notaram a semelhança nas intenções dos dois sistemas, que é facilitar e reduzir os custos de transações financeiras.

O PIX promete revolucionar o mercado brasileiro a partir de 16 de novembro, quando entrará em operação.

De acordo com o Banco Central, 980 instituições que fizeram a solicitação, entre bancos, fintechs, cooperativas de crédito e outras empresas.