Baleia dourada envolto a moedas de bitcoin
Shutterstock

Uma carteira de bitcoin que estava inativa por oito anos voltou a ser movimentada após o seu dono anônimo resolver tirar os 1.100 BTC que lá estavam parados desde 2014. Pelo preço atual, o valor movimentado equivale a mais de US$ 25 milhões.

A movimentação atípica chamou atenção dos investigadores da plataforma de análise de dados em blockchain CryptoQuant, que detalharam a movimentação na última sexta-feira (28).

Publicidade

A análise on-chain mostrou que o bitcoin que a carteira armazenava por pouco menos de uma década foram recebidos de nove carteiras diferentes e, quando voltaram a ser movidos no dia 20 de julho, foram separados em duas transações: uma de 518.42 BTC e outra de 587.05, enviadas para endereços que terminam com “zvsd” e “r6YT”, respectivamente.

O CryptoQuant também foi capaz de chegar ao dono anônimo dessas criptomoedas que eram equivalentes a US$ 25,5 milhões na cotação do momento da transação. A carteira de origem do bitcoin pertence a um minerador aposentado, conhecido como “Ghash”.

transação de baleia adormecida bitcoin
Transações de bitcoin da carteira inativa por oito anos (Fonte: CryptoQuant)

O destino do bitcoin

Segundo o CryptoQuant, esses bitcoins podem não ter sido vendidos pelo minerador aposentado, uma vez que não foram enviados para um endereço de uma exchange, o que seria um forte sinal de que o bitcoin em questão teria sido liquidado no mercado.

“Essas moedas ainda não foram enviadas para endereços de exchanges. Em outras palavras, não há pressão de venda por enquanto emergindo dessa atividade de blockchain”, diz a análise que conclui no final que o destino mais provável tenha sido para uma custodiante profissional.

Publicidade

Essa suposição se deve, em primeiro lugar, por uma questão de segurança, já que essa quantia grande de criptomoedas estavam armazenadas no mesmo endereço antigo. Os analistas também levam em consideração o tipo de endereço para o qual o bitcoin foi enviado:

“Suspeitamos que quase metade dessas moedas poderia ter ido para um serviço de custódia porque o tipo de endereço de recebimento pode ser usado por várias assinaturas digitais (P2SH)”.

A custódia de criptomoedas em uma carteira multisig [multiassinaturas] é considerada mais segura, uma vez que a movimentação de fundo só acontece quando mais de uma parte assina a transação.

Quer investir em ativos digitais, mas não sabe por onde começar? O Mercado Bitcoin oferece a melhor e mais segura experiência de negociação para quem está dando os primeiros passos na economia digital. Conheça o MB!

VOCÊ PODE GOSTAR
Jerome Powell, presidente do Fed, mostrado em tela de computador

Bitcoin cai para a casa dos US$ 67 mil após Fed manter taxa de juros

Jerome Powell afirmou que a busca do banco central dos EUA pela meta de 2% de inflação ainda não acabou
Imagem da matéria: ETF de Bitcoin da BlackRock supera 300 mil BTC sob gestão

ETF de Bitcoin da BlackRock supera 300 mil BTC sob gestão

Na semana passada, o ETF de Bitcoin da BlackRock já havia superado o da Grayscale e se tornado o maior do mercado em ativos sob gestão
Imagem da matéria: Como a tokenização vai revolucionar o agronegócio no Brasil | Opinião

Como a tokenização vai revolucionar o agronegócio no Brasil | Opinião

Em 2023 o PIB do agronegócio correspondeu a quase 24% do PIB do Brasil, conforme aponta pesquisa feita pela USP
Gary Gensler SEC in GOP Financial Services-Reprodução-Youtube

Presidente da SEC é questionado sobre ETFs de Bonk após aprovação de fundos de ETH

O presidente da SEC, Gary Gensler, adotou uma abordagem menos hostil em relação às criptomoedas em uma nova entrevista e foi questionado sobre o que vem a seguir