Imagem da matéria: Ator Seth Green paga US$ 300 mil para recuperar NFT Bored Ape roubado

O ator Seth Green se “reencontrou” com o token não fungível (ou NFT, na sigla em inglês) da coleção Bored Ape Yacht Club (ou BAYC) que ele havia perdido em um ataque de phishing em maio, de acordo com um artigo do BuzzFeed. Green supostamente pagou 165 ETH (mais de US$ 295 mil) pelo NFT após ter sido vendido para um colecionador.

No total, quatro dos NFTs de Green, equivalentes a mais de US$ 300 mil, foram roubados no mês passado, incluindo o Bored Ape nº 8.398, que não apenas o custou US$ 200 mil na aquisição, como também deveria ser a estrela de seu futuro seriado de TV “White Horse Tavern”.

Publicidade

Na quinta-feira (9), durante uma aparição em um bate-papo na plataforma Twitter Spaces, Green confirmou que seu NFT “está em casa”. Registros de transação indicam que os fundos foram enviados de uma carteira controlada por Green para um colecionador NFT conhecido como “Mr. Cheese” e “DarkWing84” pela plataforma de depósito cripto NFT Trader.

O colecionador afirmou ter adquirido o NFT “de boa-fé” após Green ter sido enganado enquanto tentava adquirir um NFT em um site falso. No fim de maio, Green havia ameaçado tomar medidas legais contra DarkWing84 antes de confirmar que havia contatado o colecionador.

Neste momento, o mercado NFT OpenSea sinaliza o Bored Ape nº 8.398 como “atividade suspeita”, ou seja, o NFT está congelado e não pode ser comprado ou vendido no mercado; é por isso que Green recorreu à plataforma NFT Trader para realizar a transação com o DarkWing84.

(Imagem: OpenSea)

Bored Ape NFTs e IP

Embora não se saiba exatamente o que convenceu DarkWing84 a devolver o NFT ao dono inicial (além do incentivo monetário), os acontecimentos relacionados à história levantaram questionamentos sobre os direitos de propriedade intelectual (ou PI) concedidos pela propriedade NFT.

Publicidade

Regras de licenciamento aplicadas à série NFT Bored Ape Yacht Club alegam que, embora Yuga Labs, os criadores da coleção, tenham os direitos autorais à marca, a empresa dá ao dono dos NFTs individuais uma ampla licença para usar a imagem que possui, incluindo uma licença ilimitada e mundial para usar, copiar e mostrar a arte adquirida.

Donos do NFT já usaram esses direitos de licenciamento para criar conteúdos e empresas com Bored Apes, que variam de restaurantes a bandas.

Porém, essas regras não valem para NFTs que foram roubados e revendidos, levando à especulação de que Green não seria mais capaz de avançar com os planos de seu seriado de TV.

O próprio ator tinha certeza de que, já que seu NFT seria considerado como uma arte roubada, quem quer que tivesse comprado o ativo não estaria “legalmente autorizado ao uso e ao aproveitamento da PI”.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Sheik das criptomoedas Francisley Valdevino

Sheik das Criptomoedas usou “Banco do Crime” para lavar R$ 600 mil da pirâmide Rental Coins

Autoridades apontam a Cash Back como um dos maiores esquemas de lavagem de dinheiro em São Paulo
Imagem da matéria: O poder dos RWA: executivo explica por que faz sentido tokenizar ativos do mundo real

O poder dos RWA: executivo explica por que faz sentido tokenizar ativos do mundo real

Fabrício Tota, diretor do MB, discutiu no Ethereum Rio como empresas podem tirar o máximo proveito da tecnologia blockchain através da tokenização
Imagem da matéria: Merge Madrid: encontro Web3 promete unir Europa e América Latina em outubro

Merge Madrid: encontro Web3 promete unir Europa e América Latina em outubro

De 8 a 10 de outubro, pontos chave da cidade de Madri atrairão o ecossistema Web3 sob uma perspectiva de negócios, legal e técnica
Imagem da matéria: Semana Cripto: ETFs de Ethereum recebem sinal verde; Dogecoin dispara com tweet de Elon Musk

Semana Cripto: ETFs de Ethereum recebem sinal verde; Dogecoin dispara com tweet de Elon Musk

Muitas coisas inesperadas aconteceram esta semana, mas o mercado estava atento e engajado