Imagem da matéria: As cinco altcoins que mais valorizaram em semana de recuo do Bitcoin  
Shutterstock

Enquanto o Bitcoin e as maiores criptomoedas do mercado pisam no freio no movimento de alta que vinham mostrando nas últimas semanas, altcoins menos populares encontram espaço para valorizar.

No ranking dos 100 maiores tokens do mercado pelo CoinMarketCap, a OKB, token nativo da corretora OKX, lidera com os maiores ganhos ao subir cerca de 16,5% nos últimos sete dias, negociada nesta sexta-feira (21) a US$ 51,80.

Publicidade

Na realidade, a OKB se mostra como único token da lista a registrar ganhos de dois dígitos na semana em que tanto Bitcoin quanto Ethereum caem 7% e arrastam o restante dos ativos para baixo. A boa fase da OKB possivelmente representa um efeito do anúncio de integração da blockchain SUI com a corretora OKX.

No início da semana, a OKX anunciou que SUI será o próximo token oferecido por meio de seu programa Jumpstart, que permitirá que usuários comprem SUI com desconto usando o token OKB a partir deste domingo (23).

Além da OKB, os outros quatro tokens que mais valorizaram na semana são Casper (CSPR), com alta de 9,6% nos últimos sete dias; seguido por Zilliqa (ZIL), que sobe 8,9%; Internet Computer (ICP), +6,5%; e por fim Trust Wallet Token, com ganhos de 4%.

Nova memecoin na praça 

Embora a PepeCoin (PEPE) esteja apenas na posição #2610 no ranking das maiores criptomoedas do setor, a memecoin foi um dos assuntos mais comentados no setor cripto nos últimos dias.

Publicidade

Lançada no final de semana passado, a PepeCoin foi capaz de disparar 21.000% em apenas três dias, ajudando alguns traders a surfar no novo hype para lucrar. 

Um deles, por exemplo, foi capaz de transformar US$ 250 em US$ 1 milhão ao investir na criptomoeda. Ele trocou 0,125 ETH, então no valor de US$ 250, por 5,9 trilhões da memecoin PEPE há cinco dias. Atualmente, esses tokens valem em torno de US$ 1,02 milhão. Não é possível confirmar, no entanto, que esse trader conseguirá realizar esse lucro dada a falta de liquidez da PepeCoin no mercado à vista.

Os perdedores da semana

Com a maioria dos ativos do mercado acumulando perdas na última semana, alguns nomes se destacam com quedas ainda maiores. Stacks (STX) lidera a lista com a maior desvalorização de cerca de 17% nos últimos sete dias. O ativo é negociado nesta sexta-feira por volta de US$ 0,71, o que representa sua pior cotação desde o início de março.

Stacks é uma rede de segunda camada que permite implementar contratos inteligentes e aplicativos descentralizados na blockchain do Bitcoin. A desvalorização do ativo pode estar ligada a sua forte relação com a criptomoeda líder do mercado, que caiu 7,1% na semana para os atuais US$ 28 mil.

Publicidade

As forças para a queda do bitcoin — e consequentemente de todo mercado cripto — foram lançadas na semana passada, quando o Federal Reserve dos EUA sugeriu mais um aumento de 0,25 ponto percentual da taxa de juros na próxima reunião de política monetária, marcada para maio.

Outras criptomoedas que registraram as maiores perdas na semana foram a Immutable (IMX), em queda de 16,9%, seguida por Klaytn (KLAY) com -16%; SingularityNET (AGIX) com -15%; e Lido DAO (LDO) que desvalorizou 14,8% na semana.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: "Centavo épico" de Bitcoin é usado para inscrever música da Grimes gerada por IA

“Centavo épico” de Bitcoin é usado para inscrever música da Grimes gerada por IA

Ordinals com uma música gerada por IA da Grimes foi inscrito num satoshi “épico” de Bitcoin avaliado em mais de R$ 10 milhões
moeda de bitcoin sob nota de dinehiro da nigéria

Tensão entre Binance e Nigéria escala após CEO acusar governo de suborno de R$ 770 mi

Funcionário do governo nigeriano disse que alegações são infundadas e que disputa contra Binance deve ser resolvida na Justiça
Moeda prateada da Chainlink com reflexo em um fundo roxo

Chainlink sobe 18% ao lançar projeto piloto em Wall Street com JP Morgan, BNY Mellon e DTCC

A DTCC anunciou que acaba de concluir um projeto piloto de tokenização com gigantes de Wall Street, como JP Morgan e BNY Mellon, aproveitando o CCIP da Chainlink
Costas de um policial de Hong Kong

Empresário e filho se entregam à polícia após sequestrarem investidora de criptomoedas

A dupla teria tentado acertar as contas com a mulher de 55 anos que teria intermediado um investimento de cerca de R$ 10 milhões em criptomoedas