Imagem da matéria: Argentino rouba R$ 660 mil do trabalho, monta rig de mineração caseira de criptomoedas e é preso
Equipamentos do argentino encontrados pela polícia (Foto: Divulgação)

Dois homens foram presos na região metropolitana de Buenos Aires na quinta-feira (3) por roubarem 12,2 milhões de pesos argentinos, cerca de R$ 660 mil, de uma loja de roupas esportivas onde trabalhava um dos acusados. 

Eles tiveram acesso ao caixa da empresa após hackear o seu sistema de pagamentos de fornecedores, conforme noticiou o La Nacion. Com a ajuda do parceiro, o funcionário conseguiu invadir a plataforma e desviar os valores para a sua conta pessoal. Com o dinheiro em mãos, eles investiram em criptomoedas e compraram equipamentos eletrônicos.

Publicidade

Durante a operação do departamento de investigação de San Isidro, foi encontrado na casa dos suspeitos diversas placas de vídeo (GPU) usadas para minerar criptomoedas, além de HD/SSDs e computadores.

A mineração caseira na Argentina tem se popularizado graças à eletricidade barata garantida por subsídio do governo. As autoridades também afirmaram que o dinheiro foi usado para comprar criptomoedas, mas não detalham o tipo do ativo ou valores. 

Sistema hackeado

Para realizar a façanha, o funcionário e o seu parceiro conseguiram invadir o sistema online da empresa com contas falsificadas que tinham permissão para gestar o dinheiro em caixa. A reserva deveria ser usada para pagar as mercadorias dos fornecedores.

Ao enganar o sistema com perfis de confiança, eles conseguiram desviar R$ 660 mil para uma conta “mula”. Em seguida, os dois invasores fizeram 43 transferências do celular e dividiram o dinheiro roubado entre si. 

Publicidade

Duas dessas transferências no valor de R$ 45,5 mil cada, foram enviadas para duas colegas de trabalho do funcionário preso. Um terceiro homem também recebeu R$ 13 mil da conta fraudulenta. Agora o Ministério Público investiga os três funcionários para descobrir qual foi o envolvimento deles no roubo.

Na operação de ontem, a polícia invadiu as casas dos cinco réus, e prendeu os dois homens acusados de arquitetar o esquema. As autoridades também apreenderam todo equipamento eletrônico encontrado nos locais. 

Segundo a promotora responsável pelo caso, María Virginia Toso, os dois acusados responderão pelo crime de “cracking” e podem enfrentar até seis anos de prisão.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Hacker da Gala Games devolve Ethereum após exploração de US$ 240 milhões

Hacker da Gala Games devolve Ethereum após exploração de US$ 240 milhões

Depois que 5 bilhões de tokens GALA foram cunhados e roubados na segunda-feira, a Gala Games recuperou parte dos fundos em ETH – e ainda está descobrindo o resto
martelo de juiz com logo da binance no fundo

Governo dos EUA contrata empresa para monitorar a Binance

A Forensic Risk Alliance venceu a disputa contra a Sullivan & Cromwell, que atuou no caso FTX
Craig Wright posa para foto

Craig Wright mentiu “extensiva e repetidamente” sobre ser o criador do Bitcoin, diz juiz

“As tentativas do Dr. Wright de provar que ele era/é Satoshi Nakamoto representam um abuso muito sério do processo deste tribunal”, disse o juiz
Imagem da matéria: Pump.fun: site que permite criar memecoin por apenas R$ 15 bate recorde de atividade

Pump.fun: site que permite criar memecoin por apenas R$ 15 bate recorde de atividade

Entre os 14.500 tokens lançados na Solana por meio do pump.fun, milhares eram baseados na GameStop