moeda de bitcoin no interior de uma GPU
Shutterstock

Recentemente, vi a notícia de que a dificuldade de mineração do BTC ultrapassou a marca de 50 trilhões de hashes pela primeira vez.

Confesso que fiquei empolgado, mas admito que pouca gente entende de fato o que isso quer dizer.

Publicidade

E é por isso que criei uma analogia para te fazer entender o que é a dificuldade de mineração e como ela funciona.

Pois vamos lá…

A analogia do quebra-cabeça

Uma empresa de quebra-cabeças resolveu promover um evento contínuo: uma competição de montagem dos jogos. A cada 10 minutos um vencedor levaria 100 reais de prêmio.

Mas aí notaram um problema: em dias em que muitas pessoas queriam jogar, em pouquíssimos minutos alguém já tinha acabado a tarefa. Outros dias com menos pessoas, os 10 minutos se passavam e ninguém tinha terminado a montagem.

A empresa também viu que quando havia competidores experientes, mesmo em horas mais vazias, tudo terminava rápido demais. Na ausência de experientes, mesmo com muita gente, os 10 minutos passavam sem ganhadores.

A solução que encontraram foi: a cada 15 dias de competições, olhava-se a média de término de montagem. Se os quebra-cabeças estavam sendo concluídos antes de 10 minutos, colocava-se quebra-cabeças de mais peças na competição. Se na média o tempo era superior aos 10 minutos, jogos com menos peças eram postos.

Publicidade

Claro que ainda aconteciam alguns jogos em que demoravam mais do que o tempo previsto ou que acabavam muito rápido, mas com os dois ajustes por mês, a média ficava estável.

O sistema ainda ajudava a controlar o número de competidores: quando havia poucos interessados e por isso a dificuldade do jogo baixava, mais gente então tinha interesse em entrar competir, já que era mais fácil.

Quando havia gente demais, naturalmente a tendência era o aumento da dificuldade, o que desanimava os jogadores mais fracos.

Dificuldade de Mineração: Entendendo a analogia

A empresa da nossa analogia é a rede Blockchain. Os quebra-cabeças são os blocos, arquivos das transações. Para que um bloco seja validado, um minerador precisa encontrar uma “pecinha” de código bem específica, que complete todo o jogo.

Chamamos essa pecinha de Hash. Quando o minerador acha o hash certo, ele leva a recompensa do bloco, paga em Bitcoin. É como, realmente, achar a peça faltante do quebra-cabeça.

Publicidade

A ideia é que um bloco seja validado a cada 10 minutos, e assim como na analogia, há um ajuste na dificuldade de mineração em cerca de 15 em 15 dias.

Se a média de validação está abaixo do tempo, a dificuldade aumenta, exigindo hashes mais complexos. Se está acima do tempo, são pedidos hashes mais simples.

Sobre a notícia do recorde de dificuldade de mineração, podemos concluir então que, na média dos últimos 15 dias, mais e mais mineradores se interessaram em validar a rede do Bitcoin.

Isso aumenta a segurança da blockchain. 

Com a analogia fica simples, certo? Espero que  ela entre na sua lista de explicações fáceis sobre o Bitcoin.

Sobre o autor

Fabrício Santos possui MBA em Engenharia Econômica, é Product Manager e atua como Coordenador de Educação da Criptomaníacos, contribuindo no setor de conteúdo, produto e pesquisa da empresa desde 2019.

Não perca dinheiro. No Mercado Bitcoin, você pode fazer staking de Ethereum de maneira segura e simples. Abra sua conta agora e comece a ganhar recompensas sobre seus investimentos em criptomoedas.

Publicidade
VOCÊ PODE GOSTAR
Cofre dourado no formato de baleia receb moedas shiba inu SHIB

Baleias voltam a encher os bolsos de Bitcoin, mostra análise

A acumulação acelerada de baleias é um sinal de que o mercado altista do Bitcoin ainda está ativo
moeda de Bitcoin ao lado de letreiro com ETF

Estado dos EUA investe R$ 510 milhões em ETF de Bitcoin da BlackRock

O investimento foi confirmado hoje pelo Conselho de Investimentos do Estado de Wisconsin (SWIB)
Moedas de Bitcoin sobre mesa espelhada

Estudo mostra que 61% dos investidores brasileiros não pretendem vender Bitcoin

Pesquisa realizada pela Bitget releva otimismo pós-halving do Bitcoin
Michaël van de Poppe em vídeo no Youtube

“É hora de investir em altcoins como Ethereum além do Bitcoin”, diz Michaël van de Poppe

Citando o Ethereum com uma das opções, o analista diz que o mercado de altcoins já passou por correção e que a tendência agora é de alta