Pessoa segura um smartphone à frente de um logo da Apple grande e colorido
Foto: Shutterstock

A Apple liberou no final da semana passada uma atualização de emergência para os sistemas operacionais dos aparelhos iPhone e iPad após relatos de que os os dispositivos estavam vulneráveis a ataques cibernéticos.

Recentemente o Citizen Lab, braço da Universidade de Toronto, informou a descoberta do Pegasus – um spyware criado pela empresa baseada em Israel NSO Group – em iPhones e iPads.

Publicidade

O Pegasus é um spyware que infecta dispositivos para realizar espionagem, como copiar mensagens, registrar histórico de localização geográfica, gravar chamadas, ativar microfones e câmeras, entre outros.

No alerta recente, o Citizen Lab informou que os hackers conseguiam instalar o vírus usando o iMessage, aplicativo de mensagens dos dispositivos da Apple, permitindo que o spyware assumisse o controle das funções do dispositivo “sem qualquer interação com a vítima”.

Com isso, a Apple corrigiu o problema lançando o iOS 16.6.1, uma atualização emergencial do seu software. A atualização está disponível para iPhones a partir do modelo 8, enquanto nos tablets está disponível para iPad Pro, iPad Air a partir da 3ª geração, e modelos iPad e iPad mini a partir da 5ª geração.

Segundo a empresa, uma das correções feitas foi no “ImageIO”, que faz parte do sistema operacional. A Apple explicou que a atualização impede “o processamento de uma imagem criada com códigos maliciosos que pode levar à execução arbitrária de código” e disse que “está ciente de um relatório de que este problema pode ter sido explorado ativamente”, apesar de não citar o Pegasus.

Publicidade

Há anos que o spyware é investigado em diferentes países por alegações de que o grupo NSO foi usado para infectar líderes mundiais e jornalistas, além de um ataque ao WhatsApp. Atualmente o grupo está na lista negra do governo americano.

VOCÊ PODE GOSTAR
moeda de bitcoin com bandeira dos EUA

Executivo da Bitwise afirma que mercado cripto está “subestimando” mudanças na política dos EUA

Clareza regulatória poderia trazer uma multidão de consultores financeiros no valor de US$ 20 trilhões para o setor cripto
Moeda dourada com logo da Cardano na rente de gráfico com alta

Cardano sai do Top 10 das criptomoedas à medida que Toncoin sobe

Cardano, de Charles Hoskinson, saiu brevemente do top das 10 principais criptomoedas depois que a Toncoin a ultrapassou
moedas de bitcoin e letras ETF

Fundos de Bitcoin e Ethereum atraem outros US$ 185 milhões em meio ao hype do ETF de ETH

Os fundos cripto em todo o mundo arrecadaram US$ 15 bilhões até agora, com a maior parte do dinheiro recente fluindo para ETFs de Bitcoin à vista
Imagem de Glaidson Acácio dos Santos, mais conhecido como Faraó do Bitcoin

Gilmar Mendes mantém prisão de Glaidson Acácio dos Santos, criador da GAS Consultoria

A defesa do ‘Faraó do Bitcoin’ alegou problemas psiquiátricos e uso de medicamento controlado, além de questionar a jurisdição acerca da competência para os processos