Imagem da matéria: "Aposte na queda": Trader famoso analisa preço do Bitcoin e joga água fria na euforia do mercado
Trader Peter Brandt vê espaço para correção ao analisar gráficos (Foto: Reprodução/YouTube)

No meio da euforia do mercado cripto, com o Bitcoin superando a marca de US$ 28 mil, o renomado trader Peter Brandt foi ao Twitter no domingo (19) e jogou uma ducha de água fria na empolgação do mercado: ele recomenda apostar na queda de preço do BTC.

Os motivos para a recomendação são a análise gráfica e a teoria dos espaços não preenchidos – duas escolas de pensamento dentro do segmento de análise de investimento.

Publicidade

Brandt mostrou que o Bitcoin deu um salto que o fez ir diretamente para uma região no gráfico de preço, sem ter passado por duas etapas. A teoria dos espaços não preenchidos afirma que, se um ativo vai de uma região do gráfico para outra, sem ter subido de forma gradual, a tendência é que haja uma correção e que o preço passe por onde não transitou antes.

No gráfico tuítado por Peter Brandt, fica claro os dois quadrantes não preenchidos. Segundo essa escola de análise, nesse caso, se houver uma correção, o BTC cairia para a região dos US$ 24 mil.

“Dois grandes espaços não preenchidos. Eu recomendo aos jovens de coragem a apostar contra o BTC”, afirma Brandt.

Detalhe do gráfico compartilhado por Brandt mostrando os espaços não preenchidos (Imagem: Reprodução/Twitter)

Porém, ao ser questionado com a afirmação de que “o espaço pode ser preenchido a qualquer momento, não necessariamente em breve”, Brandt ressaltou: “O pequeno segredinho sujo é que alguns espaços nunca são preenchidos”.

Veja abaixo o tuíte onde Brandt abriu o debate:

Bitcon decola: maior preço em nove meses

Em meio à crise de confiança nas instituições financeiras que atinge ações do setor nos mercados internacionais, investidores apostam em Bitcoin nesta segunda-feira (20). A maior criptomoeda é negociada no maior nível em 9 meses, cotada a US$ 28.021. Desde janeiro, o BTC já subiu cerca de 70%, mostram dados da Bloomberg. 

Publicidade

E já há quem consiga ser mais otimista que Cathie Wood, a gestora “popstar” que vê o Bitcoin valendo US$ 1 milhão até 2030.  

No grupo dos mais realistas, Joe DiPasquale, CEO da gestora de criptoativos BitBull Capital, acredita que o Bitcoin se prepara para testar os US$ 30 mil, mas pode faltar suporte. 

“Do ponto de vista técnico, a atual ação de preço está superaquecida e podemos ver uma correção para US$ 25 mil no curto prazo. O principal motor do mercado provavelmente será o FOMC, em cerca de 3 dias, onde a maioria dos analistas acredita que veremos um aumento de 25 pontos-base, na melhor das hipóteses”, disse DiPasquale ao CoinDesk por e-mail. 

Ele se refere à reunião de política monetária do Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC), que começa amanhã (21), com a decisão a ser anunciada pelo banco central americano no dia 22. 

VOCÊ PODE GOSTAR
Pai Rico Pai Pobre Robert Kiyosaki posa para foto

Autor de “Pai Rico, Pai Pobre” explica por que não vai comprar ETF de Bitcoin

Robert Kiyosaki defende há anos Bitcoin, ouro e prata como as maiores reservas de valor
BTC bitcoin na frente de nota de dólar de 1 milhão

Preço do Bitcoin aumenta com otimismo de Biden sobre queda de juros do Fed ainda este ano

“Mantenho minha previsão de que, antes do final do ano, haverá um corte nas taxas”, disse o presidente dos Estados Unidos
Paolo Ong, da SEC Filipinas

Termina prazo para saída da Binance das Filipinas e reguladores avisam: “Não há como sacar fundos após bloqueio”

“Não podemos endossar nenhum método de como retirar seu dinheiro agora que a ordem de bloqueio foi emitida”, disse o regulador filipino
Imagem da matéria: Baleias estão mais famintas do que nunca por Bitcoin; Veja por quê

Baleias estão mais famintas do que nunca por Bitcoin; Veja por quê

“Atualmente a demanda de Bitcoin por esse grupo de investidores é a maior de todos os tempos”, diz estudo da CryptoQuant