Lupa mostra nome da Coinbase em um monitor de computador
(Foto: Shutterstock)

A Comissão de Negociação de Contratos Futuros de Commodities dos EUA (CFTC) comunicou na sexta-feira (19) que a Coinbase foi condenada a pagar uma multa de US$ 6,5 milhões para encerrar um antigo processo decorrente de manipulação de mercado por um ex-funcionário da exchange. Segundo o regulador, a empresa prestou informações falsas, omitindo irregularidades quando operava na plataforma GDAX, entre janeiro de 2015 a setembro de 2018.

“Imprudentemente, a Coinbase entregou relatórios falsos, enganosos ou imprecisos sobre transações em ativos digitais, incluindo Bitcoin, na plataforma de negociação eletrônica GDAX que operava”, diz um trecho do comunicado. O regulador explicou que durante o período citado, a exchange operou dois programas de negociação automatizados, “Hedger e Replicator”, que geravam ordens combinadas.

Publicidade

Na ocasião, a GDAX especificou que a Coinbase estava negociando na plataforma sem informar que a exchange operava com mais de um programa de trading e negociando por meio de várias contas. Fora isso, o regulador revelou que num período de seis semanas um ex-funcionário da Coinbase manipulou ordens de compra e venda no par de negociação Litecoin/Bitcoin na GDAX.

“Isso criou uma aparência enganosa de liquidez e interesse comercial na Litecoin. A Coinbase é, portanto, considerada indiretamente como a principal responsável pela conduta desse funcionário, diz a nota.

Em outra publicação do órgão, a comissária Dawn Stump ressaltou embora concordasse com as conclusões do regulador, ela queria garantir que o público ficasse ciente de que a CFTC não regulamenta a modalidade de exchange, pois a Coinbase não oferece nenhum produto derivado e, portanto, não está registrada na agência.

E ressaltou que “os encargos liquidados baseiam-se em grande parte em condutas de vários anos, não repetidas e, no caso da cobrança de responsabilidade secundária, são baseadas na conduta de um funcionário que saiu da Coinbase há anos e que não está a ser acusado”.

Publicidade

Coinbase na Nasdaq

O acordo entre Coinbase e CFTC acontece próximo de a exchange se tornar uma entidade de capital aberto, o que pode ocorrer em abril com sua cotação direta na Nasdaq com o símbolo COIN. No mercado privado, a empresa já está sendo avaliada em cerca de US$ 68 bilhões.

A última avaliação é baseada em um preço médio ponderado por volume das ações da Coinbase, descrito no formulário S-1 da Comissão de Valores Mobiliários (SEC) que foi revisado e divulgado na quarta-feira (17). Nele, a empresa informa que cada unidade de suas ações foi negociada no mercado privado a US$ 343,58, entre janeiro e março deste ano.

VOCÊ PODE GOSTAR
Moedas de Bitcoin sobre mesa espelhada

Bitcoin é uma “forma de arte” e uma moeda de desconfiança, diz filósofo Yuval Noah Harari

O filósofo, no entanto, mostrou desconfiar se realmente o Bitcoin será o futuro do dinheiro como algumas pessoas defendem
Imagem da matéria: MB e Rappi se unem para celebrar data histórica para Bitcoin com entrega de pizzas a clientes da exchange

MB e Rappi se unem para celebrar data histórica para Bitcoin com entrega de pizzas a clientes da exchange

A plataforma de ativos digitais também promove campanha para recompensar trades realizados até 4 de junho
Imagem da matéria: Memecoin que usa nome de Trump rouba R$ 410 mil de investidores

Memecoin que usa nome de Trump rouba R$ 410 mil de investidores

Endereço despejou uma enorme quantidade do token TrumpAI, recebeu R$ 410 mil em WETH e derrubou o preço em 100%
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin se estabiliza acima de US$ 67 mil; Ethereum atinge US$ 3 mil em semana decisiva para ETFs

Manhã Cripto: Bitcoin se estabiliza acima de US$ 67 mil; Ethereum atinge US$ 3 mil em semana decisiva para ETFs

A semana promete ser agitada à medida que chega o prazo final para a SEC decidir se aprova ou rejeita o lançamento de ETFs de Ethereum à vista