Alunos denunciam trader Cangaçeiro por não reembolsar curso e por mau tratamento

Pelo menos 350 pessoas que investiram R$ 500 cada para integrar salas de sinais do youtuber pedem reembolso do valor investido

Alunos denunciam calote de pelo menos R$ 175 mil e mau tratamento de Trader Cangaceiro
O youtuber Emanuel Santos, conhecido como Trader Cangaceiro. (Foto: Reprodução/YouTube)


Conhecido por vender cursos de trading e de ostentar ganhos altos com operações binárias, o youtuber Emanuel Santos — conhecido como Trader Cangaçeiro (com ‘ç’ mesmo) — tem sido alvo de reclamações de pessoas que se decepcionaram com seu serviço.

Pelo menos 350 pessoas investiram R$ 500 cada para integrar salas de sinais do trader, que acumula 151 mil seguidores no Instagram e 96,4 mil no YouTube. Os alunos pedem reembolso do valor investido — ou seja, uma conta que está em pelo menos R$ 175 mil.

O prometido inicialmente aos alunos é o reembolso em até 7 dias após o início do curso. No entanto, o próprio Cangaçeiro tem negado essas solicitações, tanto via suporte quanto ao ser acionado diretamente pelos alunos.

No jargão do mercado, as salas de sinais são locais nos quais traders trocam informações sobre momentos para compra e venda de um determinado ativo financeiro, seja uma criptomoeda, ação ou títulos em geral. Elas podem funcionar, por exemplo, em listas de transmissão ou em grupos de aplicativos como Telegram e WhatsApp.

Tais ações, em geral, são baseadas em alguma tipo de análise e visam potencializar os ganhos com as operações de trading, marcadas pela alta volatilidade.

Procurando pelo Portal do Bitcoin, o trader não retornou o contato até a publicação desta reportagem.

Perdas seguidas

Alguns desses alunos descreveram a situação a outro trader, conhecido como Japa Rico, que realizou uma live no dia (19) sobre o que tem ocorrido nas salas de sinais de Cangaçeiro.



O prejuízo total, no entanto, é bem maior que os R$ 175 mil que contemplam as somas dos pedidos de ressarcimento. Um dos participantes, Welysson Barros, contou na live que teve quebrada uma banca de R$ 2.000, além dos R$ 500 que pede de reembolso.

“O cara tá de sacanagem. Cansei desse Cangaçeiro. Depois que ele pega seu dinheiro ele não quer saber mais de você”, afirmou Barros.

Na transmissão, os alunos se queixaram que Cangaçeiro faz suas próprias entradas e somente depois de obter resultados faz o comunicado aos demais. E que ao seguirem o que o trader recomendava, acumulavam “losses” em vez de qualquer tipo de ganho.

Outro motivo de queixa em relação ao Cangaçeiro era a ausência. “Ele fazia algumas entradas e 5 minutos depois de entrar ele simplesmente saía da sala, sem dar satisfação a ninguém”, reclama outro participante, que não foi possível identificar na live.

Trader Cangaçeiro ausente

Ao se queixaram da falta de suporte mostraram prints de conversas no WhatsApp e Telegram que comprovam o pouco caso do trader e de sua equipe de suporte junto aos alunos. Há até casos nos quais Cangaçeiro usa palavras de baixo calão para rebater as queixas sobre a falta de reembolso.

“Ele está em débito com a gente em n coisas: falta de suporte, de compromisso, de educação”, escreveu outro participante da live, Leo Tchicano.

Também presente à transmissão, Francisco Nogueira Alves foi uma das pessoas que solicitou espaço na live de Japa Rico para falar do problema com as salas de sinais de Cangaçeiro.

“Como o cara tira dinheiro da corretora e não dá dá reembolso para quem pede? É impossível defender um cara desses”, desabafa o aluno, que disse trabalhar como motorista de aplicativo e tenta ampliar o capital por meio das operações binárias.

Ao final, Japa Rico ressaltou que os alunos estão no direito de obter o reembolso, além de deixar um recado ao trader. “Temos de expor o que está acontecendo para que vocês fiquem atentos para esse tipo de vendedor”, completou.

De cobrador de van a suposto trader

Emanuel Santos diz que, antes de operar como trader, era cobrador de van e que conseguiu mudar a própria história com operações binárias.

“Se você segue as minhas estratégias, o céu é o limite”, afirma o youtuber em um de seus vídeos. Além do acesso a salas de sinais, Emanuel Santos também vende cursos de trading.

Assim como outras pessoas que dizem ganhar muito dinheiro com operações de trading, Cangaçeiro também gosta de fazer ostentação nas redes sociais com elementos como acessórios e carros de luxo.

Para realizar suas operações, Cangaçeiro usa plataformas de forex Binomo e IQ Option. Esta última, inclusive, foi proibida de ofertar investimentos no Brasil pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários), embora tenha sinalizado que vai enfrentar a punição.


BitcoinTrade: Negocie criptomoedas com segurança e agilidade!

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. 95% dos depósitos aprovados em menos de 1 hora! Acesse: bitcointrade.com.br