Imagem da matéria: Ações da Taurus operam em alta à espera da flexibilização da posse de armas por Bolsonaro
Flexibilização da posse de armas impulssiona ações da Taurus (Reprodução/Agência Câmara)

Após um ano de 2018 com bastante volatilidade para os papéis da Taurus, 2019 começou em alta para as ações da empresa com a esperada flexibilização da posse de armas pelo governo do presidente Jair Bolsonaro.

As ações preferenciais da Taurus já valorizaram 102% apenas neste ano. Já as ordinárias tiveram uma alta de 82%.

Publicidade

Nos últimos doze meses, o valorização já está na casa dos 300% e mais de 800% nas ações ordinárias.

Em comunicado enviado ao mercado no último domingo (13), a Forjas Taurus anunciou a mudança em sua razão social para Taurus Armas S.A. Em comunicado enviado à CVM, a empresa informou que a expressão “Forjas” se trata de uma atividade que não exerce mais.

A intenção era manter o nome apenas como “Taurus”, mas a Junta Comercial do Rio Grande do Sul exigiu uma complementação e, assim, a empresa se tornou Taurus Armas.

“Além disso, a mudança corrobora com a estratégia da empresa em focar no seu principal negócio, a produção e venda de armas, bem como, o desenvolvimento de novos produtos a fim de atender as necessidades do mercado interno e externo, principalmente, Estados Unidos, mas sem esquecer a abertura de novos mercados, tais como: Ásia e África”, diz o texto.

Sobre a flexibilização da posse de armas, a Reuters informou que o decreto preparado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública está sendo finalizado na Casa Civil e prevê o aumento do prazo para renovação da autorização de posse de cinco para 10 anos.

Além disso, prevê regras mais claras para comprovação de necessidade da posse da arma e a ampliação de casos considerados para essa necessidade, como morar em área rural ou em cidades com mais de 10 mil homicídios por 100 mil habitantes.

Publicidade

Segundo assessoria da Casa Civil, noticiado pelo G1, Bolsonaro assinará o decreto sobre posse de armas nesta terça-feira.

Em meados de 2018, Bolsonaro declarou que pretende acabar com o monopólio da Taurus no Brasil. “Se eu estiver no poder não vai ter monopólio”, disse ele ao Valor Econômico.

A reportagem afirmou que Bolsonaro pretende alterar o artigo 190 do Decreto 3.665, de 2000, sobre produtos controlados. O artigo afirma que “o produto controlado que estiver sendo fabricado no país, por indústria considerada de valor estratégico pelo Exército, terá a importação negada ou restringida”.

Bolsa brasileira bate recorde e dólar cai

O dólar iniciou mais uma semana em queda fechando o dia a R$ 3,70. A moeda vem de quatro semanas de baixa, acumulando uma desvalorização de 5,2% frente ao Real, que por sua vez foi a moeda que mais valorizou frente ao dólar neste início de 2019.

Já o Ibovespa, principal indicador da bolsa brasileira, continua operando em alta e atingindo novos recordes. O índice fechou com
94.474,13 pontos e alta de 0,87%.

Publicidade

BitcoinTrade

Baixe agora o aplicativo da melhor plataforma de criptomoedas do Brasil. Cadastre-se e confira todas as novidades da ferramenta, acesse: www.bitcointrade.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Pizza em uma mão moeda de bitcoin na outra

Bitcoin Pizza Day: Corretoras comemoram data histórica do Bitcoin com promoções; confira

Semana tem pizza grátis, cashback, joguinho e descontos em comemoração à primeira transação comercial com o Bitcoin realizada há 14 anos
Celular com logo do Pix sob bandeira do Brasil

Pix: Um catalisador para o futuro das finanças descentralizadas no Brasil? | Opinião

Para o autor, o Pix, combinado com os princípios das finanças descentralizadas e conceitos de dinheiro programável, poderia abrir caminho para uma nova era de inovação financeira
Ilustração mostra mapa do Brasil com pontos ligados em blockchain

Banco Central, UFRJ, Polkadot e Ripple se unem para aprofundar pesquisas sobre interoperabilidade entre blockchains e DREX

A Federação Nacional de Associações dos Servidores do Banco Central (Fenasbac) antecipa…
Moedas de Bitcoin sobre mesa espelhada

Estudo mostra que 61% dos investidores brasileiros não pretendem vender Bitcoin

Pesquisa realizada pela Bitget releva otimismo pós-halving do Bitcoin