Imagem da matéria: Tarantino irá vender NFTs de “Pulp Fiction” mesmo com disputa judicial
Foto: Shutterstock

Em novembro, o cineasta Quentin Tarantino virou manchete ao anunciar o lançamento de tokens não fungíveis (ou NFTs, na sigla em inglês) baseados em seu aclamado filme de 1994 “Pulp Fiction: Tempo de Violência”.

No entanto, a história sofreu uma reviravolta logo após o estúdio cinematográfico Miramax abrir um processo contra Tarantino, afirmando que ele não tinha o direito de vender tais itens digitais.

Publicidade

Agora sabemos que Tarantino pretende vender os NFTs imediatamente, apesar da batalha judicial. SCRT Labs, o principal desenvolvedor por trás da plataforma blockchain com foco em privacidade Secret Network e parceira de Tarantino no projeto, anunciou a notícia nesta quarta-feira (5) – um mês e meio depois de o processo judicial da Miramax ser aberto.

Os sete colecionáveis NFT serão leiloados em datas distintas a partir do dia 17 de janeiro e o leilão final acontecerá em 31 de janeiro. Cada NFT possui imagens do roteiro original e escrito à mão por Tarantino junto com novos comentários em áudio do próprio diretor.

Diferente de NFTs emitidos na Ethereum, no Solana e em outras grandes redes blockchain, os NFTs da Secret Network possuem conteúdos ocultos que só podem ser visualizados pelo dono.

Guy Zyskind, fundador e CEO do SCRT Labs, contou ao Decrypt que o projeto está acontecendo “mais devagar e cuidadosamente” desde o processo da Miramax.

Publicidade

A Miramax afirma que Tarantino não tem o direito de criar e vender colecionáveis digitais baseados no filme, originalmente distribuído pelo estúdio.

O estúdio alegou quebra de contrato, violação de direitos autorais, violação de marca e competição injusta, além de afirmar que Tarantino estava “ansioso para lucrar” com o crescente mercado NFT.

Um NFT é um token em blockchain e funciona como um recibo que comprova a posse de um item digital. Pode ser usado para imagens, arquivos em vídeo, itens de videogames e mais.

O mercado NFT disparou em valor ao longo de 2021. O site DappRadar estimou um volume negociado de US$ 22 bilhões em 2021.

Publicidade

Nos acordos originais de 1993 de Tarantino com o estúdio, ele mantinha o direito de comercializar reproduções do roteiro. Já que NFTs são baseados no roteiro original, a equipe judicial de Tarantino acredita que ele está a salvo.

Em sua acusação, a Miramax escreveu que os direitos de reprodução de Tarantino são “limitados demais” para incluir NFTs e o estúdio sugeriu que também estava considerando a promoção de NFTs.

Zyskind confirmou que Tarantino e SCRT Labs não vão esperar que o processo judicial seja concluído. Ele acredita que os parceiros “não apenas têm a maior vantagem moral, mas também uma maior vantagem judicial” na disputa.

“Contratualmente, tudo relacionado ao roteiro em si, que é a forma mais pura e inicial da criação, e um que realmente não tem a ver com a produção em si”, disse ele.

“Nossos advogados e os advogados dele explicaram para nós que todos [os acordos judiciais] especificam muito claramente que ele manteve os direitos de tudo relacionado ao enredo em si.”

Publicidade

Ele acrescentou que os colaboradores e suas equipes jurídicas acreditam que a Miramax abriu o processo para desacelerá-los em vez de contar com táticas mais agressivas.

“Se a Miramax realmente quisesse impedi-los, existem outras formas legais de nos forçar”, explicou Zyskind. “Ficou claro para nós que estamos certos e não vemos por que esperar.”

Porém, o atraso mudou alguns detalhes nos planos do SCRT Labs. Em vez de ser lançado no grande mercado NFT OpenSea, a equipe criou uma casa de leilões própria no site de NFTs de Tarantino.

Zyskind sugeriu que o mercado forneceria “uma experiência muito melhor” do que se fossem lançados por meio do OpenSea.

Além disso, os colaboradores pausaram planos de lançar uma “Artifact Collection” subsequente com recriações digitais de objetos de cena de diversos filmes de Tarantino. Zyskind afirmou que a decisão veio da equipe do cineasta, que quer esperar, “dada a [atual] posição jurídica”.

No entanto, ele disse que tiveram a chance de “repensar as coisas” e podem realizar mais projetos NFT com Tarantino após os colecionáveis iniciais de “Pulp Fiction”.

A previsão era que os NFTs de Tarantino fossem lançados na grande estreia dos Secret NFTs do SCRT Labs. Embora o atraso tenha acabado com esse plano, o blockchain Secret Network está passando por uma variedade de projetos NFT liderados por comunidades nos últimos meses.

Publicidade

Além disso, Zyskind considera o grande potencial de que jogos NFT tomem vantagem da tecnologia focada em privacidade da rede e sugeriu outras colaborações com grandes criadores no futuro.

Mesmo que o processo judicial tenha atrasado a venda, o grande anúncio de “Pulp Fiction” acelerou os grandes planos NFT do SCRT Labs.

“Temos tanta certeza disso e ganhamos tanto impulso com o caso de uso de Tarantino”, disse Zyskind.

“Pessoas de muitas indústrias (entretenimento, esportes e jogos) nos contataram e estamos conversando muito com elas. Basicamente, decidimos expandir e criar uma equipe específica para Secret NFTs.”

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Fundos de criptomoedas do Brasil captam mais R$ 50 milhões na semana

Fundos de criptomoedas do Brasil captam mais R$ 50 milhões na semana

Fundos cripto brasileiros ficam pela segunda semana consecutiva atrás apenas dos EUA em captação
Criptomoedas formam círculo com bitcoin no centro

Alta do Bitcoin torna criptomoedas o investimento mais buscado no Brasil em março

As criptomoedas superaram os CDBs e fundos de ações e multimercado no ranking do buscador de investimentos Yubb
Imagem da matéria: Michael Saylor está no Brasil para participar de evento do Itaú

Michael Saylor está no Brasil para participar de evento do Itaú

O famoso entusiasta do Bitcoin veio ao Brasil para participar de um evento fechado com clientes do Itaú
mescla de dólares e moedas de bitcoin sobre a mesa

O halving já está precificado? Desvendando a questão do preço do Bitcoin

O halving do Bitcoin já está precificado para o mercado? Apresentamos uma retrospectiva de exemplos históricos