Imagem da matéria: Zelador descobre mineração clandestina de criptomoedas dentro de escola nos EUA
Imagens da polícia mostram equipamentos usados na operação clandestina de mineração (Foto: Cohasset Police)

Um ex-funcionário de uma escola pública na cidade de Cohasset – localizada no estado de Massachusetts, nos EUA – está sendo acusado na Justiça de ter criado uma operação ilegal de mineração de criptomoedas dentro de uma escola pública de ensino médio do município.

As informações são do jornal The Washington Post e do portal CBS News, em reportagens publicadas na quinta-feira (24)

Publicidade

As acusações contra Nadeam Nahas são de uso fraudulento de energia elétrica da escola e vandalismo. Porém, o réu não apareceu na audiência e o juiz emitiu uma ordem de “default warrant”, que na prática permite que a polícia prenda a pessoa para obrigá-la a ir até o tribunal.

A operação clandestina foi descoberta em dezembro de 2021, quando um zelador da escola fazia uma ronda de rotina pela escola, até achar uma área escondida que continha uma série de computadores, fios e canalizações, que pareciam não pertencer ao ambiente escolar.

O zelador entrou em contato com um especialista de Tecnologia da Informação que trabalha na prefeitura. A profissional então identificou que se tratava de uma operação de mineração de criptomoedas, que se aproveitava da energia elétrica da escola.

O Serviço Investigativo da Guarda Costeira e o Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos foram chamados para desmontar a operação. Uma investigação de três meses apontou que o suspeito do crime é Nahas, que se demitiu do emprego e, agora, deixou de comparcer em sua audiência no tribunal.

Clique aqui e acompanhe o Portal do Bitcoin no Google Notícias

VOCÊ PODE GOSTAR
Dólares equilibrados formam uma pirâmide

Mercado ligado a elite do Camboja movimentou R$ 59 bilhões para golpistas cripto

Um grupo ligado à família Hun, no poder do Camboja, foi acusado de estar envolvido em um golpe multibilionário de cripto
moeda de bitcoin ao lado de celular com logo da mt gox

36% do Bitcoin da Mt. Gox já foi distribuído aos credores, diz analista

Com operação feita ontem, a Mt. Gox já distribuiu mais de um terço dos 141.686 BTC que deve aos credores
Logotipo da BlockFi na tela de computador

BlockFi vai distribuir criptomoedas para 100 mil credores este mês

Clientes elegíveis receberão uma notificação no e-mail da conta BlockFi registrada
Imagem da matéria: NFTs de Donald Trump disparam e preços atingem novo recorde

NFTs de Donald Trump disparam e preços atingem novo recorde

Os tokens colecionáveis não fungíveis de Trump subiram para um recorde de US$ 502