Imagem da matéria: YouTubers caçam criador da FTX nas Bahamas
Shutterstock

Após o colapso da FTX, os influencers do universo das criptomoedas estão indo para as Bahamas atrás de Sam Bankman-Fried (SBF), criador da corretora falida.

A quebrada exchange tinha sede nas Bahamas desde setembro do ano passado e funcionava a partir de uma cobertura de luxo no Albany Resort, um condomínio fechado localizado na Ilha de New Providence. O bairro agora é alvo de investigações improvisadas, ostensivamente em nome da comunidade cripto.

Publicidade

Ben Armstrong, que dirige um popular canal do youtube chamado Bitboy Crypto, postou uma live de si mesmo andando pela propriedade do resort, de onde acabou sendo expulso pela equipe de segurança.

Armstrong foi a outros locais da ilha para tentar se intrometer ainda mais. Ele postou um vídeo em um condomínio onde o Washington Post informou que os pais da SBF possuíam propriedade.

Mais influenciadores estão a caminho para ver quais informações conseguem desenterrar. O YouTuber Gabriel Haines, que publicou no Twitter vários posts virais sobre a calamidade em torno de SBF e da FTX, financiou coletivamente com sucesso US$ 10 mil para levar ele e sua família para as Bahamas.

Haines disse ao Decrypt que está atualmente a caminho da ilha e, embora não esteja confiante de que será capaz de encontrar SBF, ele espera que seus vídeos possam proporcionar algum alívio a uma comunidade que ainda se recupera do rápido fechamento de uma das maiores e mais populares exchanges de criptomoedas.

Publicidade

“Quero criar um conteúdo bom e divertido que as pessoas gostem”, disse ele. “As pessoas perderam e vão perder muito dinheiro nisso, e eu recebi tantas mensagens contando como elas se sentiram muito melhor ao assistir meus vídeos sobre SBF e todo o colapso.”

Os fundos para a viagem de Haines foram reunidos através do site Juicebox, um protocolo que permite que as pessoas doem Ethereum para determinados projetos. Mais de 60 pagamentos foram feitos na Juicebox para “enviar Gabriel Haines para as Bahamas”. Atualmente é o projeto mais popular na plataforma.

Haines disse que tomou conhecimento do interesse da comunidade cripto em enviá-lo para as Bahamas depois de ver uma pesquisa postada por um usuário do twitter na qual 75% dos 2 mil entrevistados concordaram que deveriam reunir fundos para isso.

Ele acrescentou que a página na Juicebox foi lançada por outro usuário de forma independente depois que Haines disse que lhe custaria cerca de US$ 10 mil para ir para as Bahamas, e que a propriedade do projeto foi transferida para sua carteira depois de já ter sido lançada. 

Publicidade

“Eu acho que é uma coisa muito original que aconteceu porque eu não sei quantas vezes os criadores de conteúdo são financiados para ir a lugares específicos para criar conteúdo”, disse ele.

O esforço de crowdfunding foi iniciado por Joseph Schiarizzi, que passa por @ CupOJoseph no Twitter e disse ao Decrypt que ele se sentiu na obrigação de criar a página depois de ver uma forma de consenso em torno do envio de Haines para as Bahamas. “Se a comunidade do Twitter quiser, vamos construir isso”, disse ele.

Schiarizzi criou o projeto de uma forma que recompensou os contribuintes 0.1 Ethereum ou mais com um NFT que ele rapidamente criou no Microsoft Paint, que adicionou uma lupa e um boné Sherlock à foto do perfil de Haines no Twitter. Ele disse que todo o esforço levou menos de uma hora para ser lançado.

Ele antecipou que poderia levar até duas semanas para atingir a meta de US$ 10 mil, mas Schiarizzi ficou surpreso ao ver a meta cumprida em menos de um dia. “Eu não posso acreditar o quão animado todos estavam”, disse ele.

Referindo-se à decisão de Armstrong de ir para as Bahamas, Haines disse que preenche a necessidade de informações sobre o que está acontecendo e aborda algumas das frustrações da comunidade cripto.  

Publicidade

“Eu entendo por que ele está fazendo isso”, disse Haines. “Parece que não há autoridade que realmente se importe.”

Na esteira das desventuras de Bitboy, voar para as Bahamas para caçar SBF tornou-se uma espécie de meme no Cripto Twitter, com muitos afirmando que querem se juntar à festa.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

Quer negociar mais de 200 ativos digitais na maior exchange da América Latina? Conheça o Mercado Bitcoin! Com 3,8 milhões de clientes, a plataforma do MB já movimentou mais de R$ 50 bilhões em trade in. Crie sua conta grátis!

VOCÊ PODE GOSTAR
Moedas douradas à frente de bandeira do Brasil

Fundos de criptomoedas têm semana negativa, mas Brasil registra entrada de R$ 15 milhões

Brasil segue momento positivo para fundos de criptomoedas, enquanto produtos ao redor do mundo têm semana negativa com queda dos preços
Agentes da Polícia Federal emoperação contra russos radicados noBrasil

PF faz operação contra mexicano que se associou a pirâmide com criptomoedas no Brasil

Acusado também afirmava ser representante de uma marca italiana de carros, convencendo pessoas a investir em uma criptomoeda que ele mesmo criou
moeda de bitcoin à frente da bandeira de hong kong

Aprovação de ETFs de Bitcoin e Ethereum pode ocorrer segunda em Hong Kong

O esperado aceno regulatório abriria um dos maiores mercados financeiros do mundo para os ETFs de Bitcoin e Ethereum
silhueta de homem com celular e logo da coinbase no fundo

Coinbase entra com recurso contra decisão em caso contra a SEC

Ao interpor o recurso, a Coinbase alega motivos substanciais para divergências de opinião, segundo disse o site The Block citando uma pessoa familiarizada com o caso