Imagem da matéria: Wemark Está Liderando o Caminho para o Licenciamento de Conteúdo Digital sobre o Blockchain

Começando com banco de fotografias e apoiada pelos maiores nomes da indústria de imagens, a Wemark está retirando o intermediário do licenciamento de conteúdo, desenvolvendo um mercado baseado em blockchain para conteúdo digital.

Com sede em Tel Aviv, a Wemark está criando um sistema de distribuição e troca baseado em blockchain para conteúdo digital que começa com fotos. O mercado baseado em blockchain da Wemark permite que os criadores de conteúdo licenciem seus conteúdos diretamente para os clientes e mantenham os direitos e o controle nas mãos dos fotógrafos.

Publicidade

Banco de fotografia é um dos mercados mais centralizados que existem, com agências como a Shutterstock e a Getty controlando uma grande parte dessa indústria de US$ 4 bilhões. No entanto, uma vez que essas grandes empresas agregam criadores e clientes e, portanto, controlam a distribuição, os fotógrafos independentes são deixados para trás e estão sujeitos aos distribuidores que constantemente mudam as regras e as taxas.

Além disso, as taxas cobradas pela distribuição estão agora entre as mais altas de todas as outras indústrias de conteúdo digital, com os fotógrafos cobrando até 85% de seu preço de venda de fotos, o que os deixa com apenas uma fração da receita que seu conteúdo está ganhando.

Utilizando a tecnologia blockchain, a Wemark é capaz de substituir as principais responsabilidades das agências, apoiando transações diretas entre criadores e clientes. O protocolo autônomo baseado em blockchain processa pagamentos, emite e registra licenças, fornece acesso ao próprio conteúdo e distribui a receita com base em regras predefinidas que são imutáveis ​​e não podem ser alteradas.

A Wemark está lançando o conceito para um “mercado distribuído” e está introduzindo um token dedicado para capacitar uma economia direta para conteúdo digital. Os tokens Wemark, ou WMK, servirá como um sistema de pagamento nativo para a rede, bem como uma recompensa para todas as partes relevantes por criar, compartilhar e promover conteúdo digital. Isso faz com que os diferentes criadores de conteúdo envolvidos na plataforma, ao contrário das agências de estoque, onde o relacionamento com os criadores é muitas vezes unilateral. Os criadores serão pagos com tokens Wemark e serão recompensados ​​se a economia crescer.

Publicidade

A Wemark é uma startup apoiada por capital de risco com um impressionante conselho consultivo, incluindo Lars Perkins, ex-CEO e fundador da Picasa, Keren Sachs, ex-diretor de desenvolvimento de conteúdo da Shutterstock, Lee Torrens, diretor de mercado da Canva e muitos outros.

“O atual sistema de distribuição de conteúdo digital não está mais funcionando, com criadores desistindo de muitos de seus direitos e recebendo apenas uma fração do valor real de seu conteúdo”, diz o co-fundador e CEO da Wemark, Tai Kaish. Reconhecemos que o sistema atual, mesmo além da fotografia, precisa ser substituído. Uma abordagem distribuída, em que o conteúdo é licenciado diretamente entre criadores e consumidores, é inevitável”.

“Apesar da explosão na demanda que a Internet tem alimentado, os fotógrafos estão tendo um tempo mais difícil do que nunca percebendo valor para o seu trabalho criativo”, diz Lars Perkins, fundador e CEO do Picasa (adquirido pelo Google) e um dos conselheiros da Wemark. “Os mercados de conteúdo monolítico são os intermediários que se interpõem entre eles e seus clientes, extraindo uma fatia cada vez maior das receitas explorando o fato de que os fotógrafos individuais não têm o poder de serem ouvidos em um mercado lotado. Os contratos inteligentes baseados em blockchain da Wemark permitem que os criadores de conteúdo restabeleçam um relacionamento direto com seus clientes e garantam que o valor seja distribuído de forma mais equitativa. Afinal, os criadores do conteúdo não merecem mais do que os agregadores? ”

A Wemark está pronta para lançar sua venda simbólica em 7 de maio, com o objetivo de levantar 8 milhões de dólares em ETH, a fim de desenvolver plenamente o protocolo Wemark e seu mercado distribuído.

Publicidade

Clique aqui para ler mais sobre o protocolo e os detalhes do TGE

A Wemark foi fundada por Tai Kaish, Pavel Elkind e Roy Meirom. Eles decidiram começar com os bancos de fotografias, pois é um dos mercados mais centralizados em conteúdo digital. O mercado digital da Wemark para fotógrafos usa o blockchain porque permite que transações ocorram diretamente entre criadores e consumidores e podem substituir os papéis dos intermediários de hoje. A tecnologia blockchain da plataforma elimina o intermediário e garante segurança, autenticidade e transparência, criando uma economia direta para criadores de conteúdo e clientes.

A Wemark tem um alfa funcional com milhares de fotógrafos que já se inscreveram, incluindo alguns dos provedores de conteúdo líderes do setor, como o Caia Image. A empresa pretende lançar a versão alfa da Wemark no segundo trimestre de 2018

White paper: https://www.wemark.com/whitepaper
Medium: https://medium.com/wemark-stories
Telegram oficial da Wemark: https://t.me/wemark

VOCÊ PODE GOSTAR
martelo de juiz com logo da binance no fundo

Governo dos EUA contrata empresa para monitorar a Binance

A Forensic Risk Alliance venceu a disputa contra a Sullivan & Cromwell, que atuou no caso FTX
hackers em frente a computadores

Exchange de criptomoedas Rain perde US$ 14,8 milhões em ataque hacker

A exchange disse que já tomou as medidas necessárias e que todas as sua atividades estão funcionando normalmente, inclusive saques
Imagem da matéria: EUA acusam  2 chineses de lavarem US$ 73 milhões em esquema com criptomoedas

EUA acusam 2 chineses de lavarem US$ 73 milhões em esquema com criptomoedas

O Departamento de Justiça acusou Daren Li e Yicheng Zhang de orquestrar um esquema com criptomoedas de “abate de porcos”
Imagem da matéria: Ethereum Rio: Começa hoje evento que promove ecossistema da segunda maior criptomoeda do mundo

Ethereum Rio: Começa hoje evento que promove ecossistema da segunda maior criptomoeda do mundo

Evento Ethereum Rio ocorre entre os dias 13 e 15 de maio no Porto Maravalley, Rio de Janeiro