Imagem da matéria: Volume de Bitcoin no Brasil Cai 50% Após Foxbit Ficar Offline
Maior corretora do país teve problemas de saques duplos (Foto: Pixabay)

Ao final desta terça-feira (13), completa quatro dias que a Foxbit, corretora de bitcoin brasileira com maior volume negociado diariamente, está fora do ar.

Apesar de ‘parada’, a empresa continua como a maior do mercado. Apenas em março, teve um marketshare de 48,8%, com 4.340 BTC negociados, equivalentes a R$ 150 milhões.

Publicidade

Comparando esses quatro dias offline com os mesmo período da semana passada e retrasada, é possível identificar uma queda de 50% no volume negociado.

A tabela abaixo, retirada do Portal do Bitcoin, mostra o volume das principais exchanges no mercado do dia 10 até o horário dessa matéria (17:26), no dia 13. Nesse período de tempo, 1.141 BTC foram negociados, equivalentes a R$ 35 milhões.

Comparando a mesmo época, mas na semana anterior, 2.157 BTC foram negociados, equivalentes a R$ 80 milhões.

Voltando ainda mais uma semana atrás, do dia 24 ao 27 de fevereiro, 2.100 bitcoins foram negociados nesse período de tempo, equivalentes a R$ 71 milhões, na época.

Concorrência

A queda da Foxbit impactou diretamente o mercado brasileiro, fazendo seu volume cair perto de 50%. O interessante notar é que, a princípio, poucos usuários começaram a utilizar outras corretoras, dado que o volume dos dias analisados continuou parecido nas outras exchanges.

Publicidade

Entretanto, hoje, a BitcoinTrade, uma das corretoras mais novas no mercado, pela primeira vez na história, ocupou a primeira posição em volume de bitcoin negociado no mercado brasileiro, deixando a corretora MercadoBitcoin para trás, que junto com a Foxbit, sempre lideraram o mercado.

A exchange negociou 106 BTC, enquanto o MercadoBitcoin negociou 101 BTC até o momento. O volume nesta terça-feira está muito abaixo do normal. A fim de comparação, na terça-feira passada, mais de 1.000 BTC foram negociados.

Por que parou

Como reportado ontem antes do anúncio oficial da corretora, alguns saques dos clientes foram duplicados (em torno de 130 transações), o que resultou em uma perda em torno de 30 BTC para a empresa.

Os fundadores da Foxbit confirmaram que irão arcar com o prejuízo e a plataforma deve voltar ao funcionamento normal até o final do dia 14.

Publicidade

A Foxbit atualmente é a corretora brasileira com maior volume de bitcoin negociado. De acordo com o Índice de Preço do Bitcoin, a Foxbit negociou mais de 38.000 BTC desde o inicio do ano, o equivalente a mais de R$ 1 bilhão.

VOCÊ PODE GOSTAR
Fusão da imagem de uma moeda de bitcoin com a bandeira do Paraguai

Senadores do Paraguai querem pausar toda atividade ligada ao Bitcoin; entenda

Projeto de lei quer que atividades como mineração, compra e venda de Bitcoin sejam suspensas por 180 dias
Brad Garlinghouse, CEO da Ripple , posa para foto

Mercado de criptomoedas vai valer US$ 5 trilhões até final do ano, prevê CEO da Ripple

Brad Garlinghouse justifica seu otimismo pelo halving do Bitcoin e um possível impulso regulatório positivo do mercado cripto nos EUA
Imagem da matéria: ETF de Bitcoin da BlackRock é o 3º mais investido por brasileiros no exterior

ETF de Bitcoin da BlackRock é o 3º mais investido por brasileiros no exterior

Produto da BlackRock fica atrás apenas dos ETFs que seguem o índice S&P 500 e o setor imobiliário dos EUA
Equipamento de mineração com CPU em uma mesa de escritório com sinal luminoso do Bitcoin atrás

Dificuldade de mineração do Bitcoin bate recorde em último ajuste antes do halving

Recorde significa que mineradores estão correndo para garantir a recompensa de 6,25 BTC por bloco antes do halving