Imagem da matéria: Vítimas do hack da Mt. Gox podem receber mais de US$ 9 bilhões em bitcoin
Foto: Shutterstock

Credores da Mt. Gox podem receber mais de US$ 9 bilhões em bitcoin, de acordo com um documento sobre o plano de recuperação enviado ao Tribunal do Distrito de Tóquio para a agora extinta corretora de criptomoedas.

Aqui, o termo “credores” se refere às diversas vítimas que perderam dinheiro quando a corretora cripto foi hackeada em 2014.

Publicidade

“A Administradora [responsável pela] Recuperação gostaria de expressar sua sincera gratidão a todas as partes envolvidas por sua compreensão e seu apoio”, afirmou a administradora no documento.

“Dependendo da situação, espera-se que a ordem de confirmação se torne definitiva e obrigatória em aproximadamente um mês, a partir de hoje”, acrescentou.

Quando o documento for aprovado, credores precisarão registrar suas contas bancárias no sistema de arquivamento on-line da Mt. Gox para receber seu pagamento.

“Credores da recuperação que não conseguirem entrar no sistema podem ter dificuldade ao receber pagamentos”, explicou a administradora.

“Será uma data que todos os participantes de mercado precisam ficar de olho”, afirmou Avi Felman, gestor de carteiras do BlockTower Capital.

Publicidade

Felman acrescentou que provavelmente haverá “uma volatilidade significativa em relação a esse evento e, se o [mercado de] bitcoin continuar superaquecido, pode atingir uma alta local conforme detentores finalmente poderão obter lucros por suas posições”.

Credores finalmente poderão receber cerca de 90% dos ativos que têm direito.

A quantia total mantida pela administradora está avaliada em mais de US$ 9 bilhões, levando em consideração à alta recorde do bitcoin desta semana.

O que aconteceu com a Mt. Gox?

Mt. Gox foi uma corretora cripto que se tornou infame na História do setor cripto.

Em fevereiro de 2014, a corretora ficou off-line após problemas de saque começarem no início do mesmo mês. Logo ficou claro que essas falhas eram um presságio de algo bem pior.

Na época, a agora extinta corretora cripto também era responsável por aproximadamente 70% das transações mundiais em bitcoin. Quando a Mt. Gox sofreu o colapso, gerou uma queda no preço do bitcoin: de US$ 800 para US$ 400 (uma quantia bem distante dos atuais preços).

Publicidade

Desde o colapso da corretora, tem sido um caminho árduo para credores da Mt. Gox, que lidaram com atrasos no plano de recuperação e altas taxas em uma batalha para recuperar seus fundos perdidos.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização da Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Foco em uma moeda dourada de Ethereum (ETH)

Aprovação do ETF de Ethereum pode acontecer antes do esperado, diz Coinbase

Maior exchange de criptomoedas dos EUA, a Coinbase está confiante de que a SEC aprovará ETFs de Ethereum à vista muito em breve, apesar do pessimismo mais amplo
Imagem da matéria: Joe Biden promete vetar resolução que visa frear política anticripto da SEC

Joe Biden promete vetar resolução que visa frear política anticripto da SEC

A Casa Branca disse que vetaria uma resolução aprovada hoje pela Câmara dos EUA “para impedir a tomada de poder regulatório da SEC”
Presidente do Banco Central Roberto Campos Neto falando diante de um microfone

Presidente do Banco Central se reúne com MB um dia após anunciar agenda da regulação do mercado cripto

O Banco Central divulgou ontem os próximos passos para a regulação do setor cripto e espera concluir o processo até o final de 2024
Ilustração da memcoin em Solana Bonk

Como criar uma memecoin em Solana com a Pump.fun

Protocolo viralizou ao permitir a qualquer pessoa criar uma criptomoeda por cerca de R$ 15