Moeda de Bitcoi sob mapa da América comd estaque para Venezuela
Shutterstock

O Ministério do Poder Popular para Energia Elétrica (MPPEE) da Venezuela anunciou na sexta-feira (17), por meio da Empresa Elétrica Nacional (Corpoelec), que iniciou um plano de controle de eletricidade voltado para usuários de alto consumo ligados à mineração de criptomoedas.

“O objetivo é desconectar do SEN todas as fazendas de mineração de criptomoedas do país, evitando o alto impacto na demanda, o que nos permite continuar oferecendo um serviço eficiente e confiável a todo o povo venezuelano”, escreveu o MPPEE em sua conta no Instagram.

Publicidade

O governador do estado de Carabobo, Rafael Lacava, afirmou em um vídeo recente também no Instagram que o governo está prestes a publicar um decreto que irá proibir a mineração de criptomoedas, bem como um racionamento nacional de energia nos horários de pico.

O anúncio foi feito durante a apreensão de milhares de máquinas de mineração. De acordo com o governo, o plano é cortar o consumo excessivo de energia para “garantir um fornecimento estável” de energia para a população.

Lacava gravou um vídeo em um local onde 11 mil máquinas de mineração foram apreendidas, argumentando que a fazenda em questão estava roubando o sistema interconectado nacional de energia.

“Peço a máxima colaboração para melhorar a situação do sistema elétrico em nosso estado. Isso será momentâneo, mas deve ser feito para que as pessoas não sofram mais. Para mim, o mais importante são as pessoas comuns e farei tudo o que for preciso para protegê-las. Ninguém desiste aqui”, escreveu o governador.

Publicidade

Segundo o site Alberto News, a Venezuela atravessa uma crise elétrica desde 2009. No X, a Associação Nacional de Criptomoedas da Venezuela reforçou: “Recomendamos que qualquer pessoa ou empresa que possua equipamento instalado desinstale-o e guarde-o para evitar transtornos. Não consideramos que isto tenha solução a médio ou curto prazo”.

Venezuela mira cripto para contornar sanções

A repreensão ao setor de mineração acontece em meio ao planejamento da petrolífera estatal da Venezuela (PDVSA) que visa aumentar o uso de criptomoedas em suas exportações de petróleo e combustíveis depois da decisão dos EUA de novamente impor sanções ao país.

Desde o ano passado, a PDVSA tem aumentado o uso da stablecoin Tether (USDT) em suas vendas de petróleo. Com o retorno das sanções, o governo venezuelano pretende acelerar o processo para reduzir o risco de que a receita com as vendas fique bloqueada em contas bancárias estrangeiras devido às restrições dos EUA.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Baleia deposita 365 bilhões de PEPE, enquanto KangaMoon e Optimism vivem uma alta massiva

Baleia deposita 365 bilhões de PEPE, enquanto KangaMoon e Optimism vivem uma alta massiva

KangaMoon continua com sua trajetória ascendente, aproximando-se de um recorde de $8 milhões levantados na sua pré-venda
Imagem da matéria: Time de futebol inglês Watford venderá 10% do clube como capital digital com oferta de tokens

Time de futebol inglês Watford venderá 10% do clube como capital digital com oferta de tokens

Watford quer arrecadar 17,5 milhões de libras com venda de ações e dará opção aos investidores de receberem tokens e acessarem ofertas exclusivas
Imagem da matéria: História da GAS Consultoria não é só Faraó: autor de livro destaca papel fundamental de Mirelis

História da GAS Consultoria não é só Faraó: autor de livro destaca papel fundamental de Mirelis

“Foi um casamento perfeito. Ele virou um garoto-propaganda do negócio que a Mirelis operava”, afirma escritor Chico Otávio
Imagem da matéria: Setor cripto aumenta seu peso nas eleições dos EUA após Coinbase investir mais US$ 25 milhões

Setor cripto aumenta seu peso nas eleições dos EUA após Coinbase investir mais US$ 25 milhões

Exchange cripto Coinbase decidiu colocar ainda mais dinheiro no fundo do setor cripto para apoiar campanhas eleitorais nos EUA, que agora já chega a US$ 161 milhões