Últimos dias do Imposto de Renda: livro gratuito ensina como declarar seus bitcoins

De forma didática e direta, a obra fornece detalhes sobre como os valores obtidos com investimento em ativos digitais devem ser descritos e calculados ao Fisco

Últimos dias do Imposto de Renda: livro gratuito ensina como declarar seus bitcoins
Foto: Shuttestock


Tem bitcoin e outras criptomoedas e ainda não declarou o Imposto de Renda? Então é melhor correr, porque o prazo termina nesta terça-feira (30). E nunca é demais lembrar que o Portal do Bitcoin conta com o livro digital “Como declarar bitcoin e outras criptomoedas no Imposto de Renda”, para te ajudar nessa tarefa.

Para baixar o seu exemplar, basta clicar aqui.

O texto foi escrito pela contadora especializada em criptoativos Ana Paula Rabello, feito em parceria com o Portal do Bitcoin. Com uma linguagem simples, didática e direta, a obra fornece detalhes sobre como os valores obtidos com investimento em ativos digitais devem ser descritos e calculados.

A publicação mostra ainda que é possível conciliar a realidade da criptoeconomia com as tentativas de regulamentação do setor, apesar de ambas não caminharem no mesmo ritmo.

Apesar do vácuo normativo e de muitos entusiastas cripto ainda torcerem o nariz, a mensagem é clara. A melhor forma de permitir que rendimentos adquiridos no mundo virtual possam ser usados no mundo real é que eles sejam formalizados junto à Receita Federal.

Até o momento a principal diretriz sobre criptoativos em vigor no Brasil vem da Instrução Normativa (IN) 1888. Ela obriga o registro de todas as operações feitas com criptomoedas pelas exchanges brasileiras. Há ainda projetos em discussão na Câmara e no Senado, mas nada ainda pronto para votação em plenário pelos parlamentares.

Prazo para o IR foi estendido

O prazo original para entrega do Imposto de Renda era 30 de abril, mas recebeu um acréscimo de dois meses em razão da pandemia de coronavírus. A Receita Federal espera receber cerca de 32 milhões de declarações neste ano — quase 7 milhões de contribuintes ainda não enviaram o documento.

Apesar do prazo maior para declaração, a Receita Federal manteve o cronograma de pagamento das restituições. Os contribuintes que enviaram a declaração nos primeiros dias já começaram a ser contemplados pelos lotes iniciais.

Quem atrasar a entrega terá de pagar multa de 1% sobre o imposto devido ao mês. O valor mínimo é de R$ 165,74 e o máximo, de 20% do imposto devido.