Imagem da matéria: UEFA escolhe plataforma Socios para lançar fan tokens da Champions League
Foto: Shutterstock

Socios é a maior fornecedora de fan tokens cripto, possuindo mais de 120 parceiros no futebol, basquete e outros esportes profissionais, tendo 50 fan tokens disponíveis até hoje.

Esta semana, a empresa acrescentou outro grande nome para a lista, revelando um acordo de parceria e licenciamento com a União das Federações Europeias de Futebol (ou UEFA, na sigla em inglês) para a Liga dos Campeões (ou “Champions League”).

Publicidade

Por meio do acordo, a Socios irá lançar fan tokens baseados no torneio anual da Champions League, junto com a Europa League, a Europa Conference League e a Super Cup. As alianças vão até o ciclo da temporada de 2024.

A Socios já possui inúmeros acordos de fan tokens com times que participam de competições da UEFA, incluindo Paris Saint-Germain, Manchester City, AC Milan e Juventus. 

A empresa planeja lançar tokens complementares gratuitos para holders que já possuem os tokens dos clubes participantes, fornecendo ainda mais incentivo para manterem seus tokens cripto.

Fan tokens são tokens cripto oficialmente licenciados que fornecem certos incentivos a holders, além do potencial de se valorizarem ao longo do tempo.

Publicidade

Holders de tokens da Socios têm benefícios, como votação em decisões sobre o time, a obtenção de acesso a eventos exclusivos e outras vantagens.

Os fan tokens da UEFA acrescentam outra camada a isso. Socios e UEFA vão recompensar holders de tokens com oportunidades de ganhar viagens VIP para eventos da UEFA, uma visita à sede da UEFA, oportunidades de sessões de “meet and greet” (onde fãs podem conhecer seus ídolos), dentre outras regalias.

A parceria recém-anunciada segue a emissão da UEFA de uma solicitação de propostas (ou RFP) em outubro, com um foco específico em possíveis parceiros, como corretoras de criptomoedas, plataformas de tokens não fungíveis (ou NFTs) e fornecedoras de fan tokens.

“A UEFA entende que a tecnologia blockchain terá um papel cada vez mais importante na forma como nós, como sociedade, operamos e interagimos digitalmente”, disse Alexandre Dreyfus, CEO da Socios, ao Decrypt.

Publicidade

“É exatamente o porquê de terem criado uma RFP, convidando os melhores projetos do setor a se apresentarem e compartilharem suas propostas de colaboração.”

Socios também já garantiu considerações significativas de marketing como parte do acordo de patrocínio, incluindo sinalização no perímetro virtual, divulgação de outdoors e direitos de patrocínio digital nos EUA.

“Os enormes alcances e redes global da UEFA permitirá que cheguemos a centenas de milhões de fãs, aumentando nossa visibilidade e permitindo que eduquemos uma audiência maior sobre os benefícios dos fan tokens”, acrescentou Dreyfus.

A Chiliz, empresa-mãe da Socios, começou a firmar grandes parcerias no mundo do futebol europeu em 2018 e, desde então, expandiu seu foco, acrescentando parceiros como o Ultimate Fighting Championship (ou FC) e equipes de e-sports, como OG e Team Vitality.

Mais recentemente, a Socios expandiu para esportes americanos, firmando parcerias com 27 times da Associação Nacional de Basquete (ou NBA), incluindo os Los Angeles Lakers e os Chicago Bulls, além de diversas equipes da Liga Nacional de Hóquei (ou NHL) e os New England Patriots da Liga Nacional de Futebol Americano (ou NFL).

Publicidade

Essas alianças foram divulgadas como acordos de marketing e de interação com fãs e, atualmente, não possui um token, talvez por conta da incerteza regulatória nos EUA.

Atualmente, os fan tokens da Socios são emitidos no Chiliz Chain, uma plataforma bifurcada do Ethereum.

Porém, na semana passada, Chiliz anunciou planos de lançar uma segunda blockchain de geração de fan tokens em parceria com Ankr, desenvolvida na BNB Network (anteriormente conhecida como Binance Smart Chain).

A Chiliz Chain 2.0 promete diminuir taxas de transação da atual plataforma e ainda terá compatibilidade com o Ethereum e sua linguagem de programação Solidity graças ao suporte à Ethereum Virtual Machine (ou EVM).

A rede de testes da nova plataforma será lançada em algum momento deste trimestre e a Chiliz acredita que irá tornar fan tokens mais acessíveis para uma audiência possivelmente maior.

“[Estamos] permitindo que grandes marcas criem fan tokens, NFTs e ativos digitais, e pavimentar os caminhos para um futuro autêntico e próspero para esportes e entretenimento em blockchain”, explicou Dreyfus sobre a nova plataforma.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Ministro Zhaslan Madiyev ex-gerente Binance Cazaquistão

Gerente da Binance é nomeado ministro de Desenvolvimento Digital no Cazaquistão

Depois de passagens por bancos e órgãos do governo cazaquistanês, Zhaslan Madiyev ocupa agora o maior cargo do Ministério de Desenvolvimento Digital, Inovações e Indústria Aeroespacial
moeda de bitcoin dentro de armadilha selvagem

CVM faz pegadinha e descobre que metade das pessoas cairia em golpe com criptomoedas

Junto com a Anbima, a entidade criou um site de uma empresa fictícia que simulava a oferta de investimentos com lucros altos irreais
Nathalia Arcuri falando em evento

Mercado Bitcoin e Nathalia Arcuri firmam parceria de conteúdo via blockchain

Mercado Bitcoin e Nathalia Arcuri firmam parceria via blockchain e promovem educação financeira de criptoeconomia gratuita
Imagem da matéria: Como um trader cripto ganhou mais de US$ 100 mil com apenas dois tuítes

Como um trader cripto ganhou mais de US$ 100 mil com apenas dois tuítes

“Somente em criptomoeda.” A memecoin Pacmoon recompensou um usuário com um grande airdrop – que foi maior do que o esperado graças ao erro de um amigo