Imagem da matéria: Traders compram bitcoin a US$ 6 mil por erro em corretora e empresa pede reembolso
Foto: Shutterstock

Uma falha nas operações da exchance PDAX, sediada nas Filipinas, permitiu que investidores comprassem bitcoin a uma cotação de US$ 6 mil (R$ 32,6 mil), no dia 16 de fevereiro, conforme o site local Bitpinas. Naquele dia, a cotação média da moeda estava em torno dos US$ 49 mil (R$ 266 mil). Os problemas foram confirmados pela empresa, em comunicado oficial, e foram causados pelo excesso do número de usuários na plataforma.

Um dos supostos usuários da PDAX afirmou no Reddit que conseguiu comprar e sacar os bitcoins a um preço mais baixo. Por isso, ele alega ter recebido um aviso da corretora: “Depois de 24 horas, eles me mandaram uma carta e um SMS, pedindo para que eu transferisse os BTC de volta. [….] Eles falaram que podem tomar ações legais contra mim”.

Publicidade

No mesmo post, outro usuário publicou um suposto print do email da PDAX. Nele, a empresa afirma que a conta do trader está bloqueada e ordena que as criptomoedas compradas sejam devolvidas, em troca da liberação do acesso.

Suposto email enviado pela PDAX a um investidor (Reddit)

Na sequência, em 23 de fevereiro, Nichel Gaba, CEO da PDAX, organizou uma conferência para explicar os problemas, conforme a reportagem da BitPinas. Ele disse que a maior parte das operações não foi finalizada. No entanto, alguns investidores conseguiram sacar os BTC a um preço muito abaixo do que era praticado pelo mercado naquele momento.

“Devolvam os bitcoin”

“Eu entendo as dificuldades, a inconveniência e a frustração que isso pode causar, mas [devolver os BTC] é a coisa certa a fazer. Era a coisa certa na semana passada, é a coisa certa hoje, e vai continuar sendo a coisa certa a fazer no futuro”, suplicou o CEO da exchange. Para a PDAX, as ordens executadas não foram legítimas. De acordo com a empresa, elas foram realizadas com “fundos insuficientes”, o que impede que sejam consideradas válidas.

Porém, a necessidade de reembolso é discutível. Nos termos de uso da PDAX, a empresa prevê que as transações são irreversíveis. A corretora derrubou o documento original, mas ele está disponível em outros arquivos online. “21. Serviços da Exchange; alínea v: as ordens, uma vez executadas, são finais e irreversíveis”, diz o documento, em um dos seus artigos.

Devido ao impasse, o assunto pode parar na Justiça.

VOCÊ PODE GOSTAR
moedas de Bitcoin sobre notas de ienes

Anúncio de investimento em Bitcoin faz ações de empresa asiática disparar 90%

Seguindo o manual da MicroStrategy, a empresa japonesa Metaplanet está atraindo forte interesse dos investidores
bonk memecoin solana

Memecoins disparam de preço enquanto Bitcoin permanece estável

O Bitcoin foi a maior notícia do fim de semana, mas o entusiasmo em torno do halving não alimentou um aumento nos preços — pelo menos ainda não
Equipamento de mineração com CPU em uma mesa de escritório com sinal luminoso do Bitcoin atrás

Dificuldade de mineração do Bitcoin bate recorde em último ajuste antes do halving

Recorde significa que mineradores estão correndo para garantir a recompensa de 6,25 BTC por bloco antes do halving
Celular com gráficos de ações e criptomoedas em queda no fundo

Preço de tokens BRC-20 da rede Bitcoin despencam antes do halving — Runes é o culpado?

Em semana crucial para a principal rede de criptomoedas, a ORDI caiu mais de 40%