Bonecos das tartatugas Ninja
Shutterstock

O ano de 2022 está sendo especial para os fãs das Tartarugas Ninja, pois em breve eles poderão ter a oportunidade de adquirir uma coleção de NFTs dos famosos heróis dos quadrinhos, cinema e games. A empresa por trás da franquia registrou dois novos produtos, relacionados a tokens não fungíveis (NFT) e metaverso.

A novidade foi revelada no Twitter na última segunda-feira (12) pelo advogado especialista em propriedades intelectuais, Mike Kondoudis, que compartilhou um print do registro feito pela Viacom International, dona da marca.

Publicidade

Conforme a imagem, a companhia fez o registro de duas marcas para ‘Teenage Mutant Ninja Turtles (TMNT)’ no Escritório de Patentes e Marcas Registradas dos Estados Unidos (USPTO).

Portanto, a Viacom deu o primeiro passo para a criação de artes digitais emitidas em blockchain dos famosos irmãos mutantes Leonardo, Raphael, Donatello e Michelangelo.

De quebra, os fãs também poderão ver um remake da coleção de game da franquia, The Cowabunga Collection, coletânea de clássicos jogos das Tartarugas Ninja, segundo o site TechTudo

Conforme descreve a Paramount em seu site, “a Teenage Mutant Ninja Turtles é uma série de quadrinhos de Kevin Eastman e Peter Laird sobre 4 tartarugas mutantes treinadas por um sensei (instrutor) que por acaso é um rato mutante”.

Publicidade

Quer investir em ativos digitais, mas não sabe por onde começar? O Mercado Bitcoin oferece a melhor e mais segura experiência de negociação para quem está dando os primeiros passos na economia digital. Conheça o MB!

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Projeto de universitários brasileiros ganha R$ 50 mil em hackathon global da Solana

Projeto de universitários brasileiros ganha R$ 50 mil em hackathon global da Solana

Grupo criou aplicação para conectar via blockchain produtores de energia e estações de abastecimento, com a mira no mercado de carros elétricos
Ilustração da memcoin em Solana Bonk

Como criar uma memecoin em Solana com a Pump.fun

Protocolo viralizou ao permitir a qualquer pessoa criar uma criptomoeda por cerca de R$ 15
Ilustração mostra mapa do Brasil com pontos ligados em blockchain

Banco Central, UFRJ, Polkadot e Ripple se unem para aprofundar pesquisas sobre interoperabilidade entre blockchains e DREX

A Federação Nacional de Associações dos Servidores do Banco Central (Fenasbac) antecipa…