Sede do Banco de Compensações Internacionais (BIS), na Suiça
Sede do Banco de Compensações Internacionais (BIS), na Suiça (Foto: Shutterstock)

O Financial Market Supervisory Authority (Finma), órgão regulador do mercado de capitais da Suíça, anunciou nesta quarta-feira (29) a aprovação do primeiro fundo de investimentos baseado em criptomoedas no país. Trata-se do ‘Crypto Market Index Fund’, criado pela Crypto Finance, empresa com sede em Zurique que facilita a entrada de investidores institucionais no mercado de ativos digitais.

De acordo com o regulador, o novo produto de investimentos deve ser formado em sua maioria por criptomoedas, bem como disponibilizado a somente a investidores qualificados. Além disso, só poderá ser oferecido em jurisdições cobertas pelo Grupo de Ação Financeira Internacional (Gafi) — FATF, na sigla em inglês.

Publicidade

Sua classificação, diz o Finma, precisa expressar termos que denotam investimentos alternativos com riscos específicos. Por conta disso, o Crypto Market Index Fund necessita de supervisão do Gafi, que supervisiona mercados e possui ações de prevenção à lavagem de capitais.

Ao explicar as regras fundamentais para a oferta do novo produto de investimentos, o regulador suíço disse que o fundo deve contar com sua maioria em criptoativos, diferentemente de produtos semelhantes oferecidos no Brasil.

Segundo Bruno Ramos de Sousa, diretor jurídico da Hashdex, apesar da novidade, o país já possuía ETPs de cripto há alguns anos.

“Acabam sendo quase iguais aos ETFs e têm algumas vantagens sobre fundos normais tais como a possibilidade de negociar no intraday”, disse ao Portal do Bitcoin.

Publicidade

Para ele, o fundo suíço não é tão inovador, visto que os ETPs locais já estavam em estágio avançado e “atendem bem a necessidade do mercado”.

Primeiro fundo regulamentado

O novo fundo de investimentos será tocado pelo braço da Crypto Finance, a Crypto Fund AG. Em nota, e também nas redes sociais, a empresa comemorou a aprovação pela Finma: “Primeiro fundo regulamentado”. Disse também que o fundo conta com a parceria de outras duas instituições que vão ajudá-la na administração e na custódia do produto; respectivamente a PvB Pernet von Ballmoos AG e o SEBA Bank AG.

Ainda de acordo com a nota, o fundo de investimento passivo da Crypto Finance acompanha o desempenho do Crypto Market Index 10, administrado pela SIX Swiss Exchange.

“O fundo de investimento permite que clientes de empresas inovadoras de gestão de patrimônio e de ativos participem desta próxima classe de ativos e diversifiquem ainda mais seu portfólio de uma forma segura e regulamentada”, comentou a chefe de operações e diretora financeira da Crypto Fund AG, Bernadette Leuzinger.

Publicidade

A Suíça tem atraído empresas focadas em inovações tecnológicas como a tecnologia blockchain e o governo não mede esforços para atrair empresas estrangeiras.

Em fevereiro deste ano, a Suíça também aprovou uma lei que dá sinal verde para tokenização de produtos em blockchain. Uma coleção de vinhos foi a primeira a se tornar um valor mobiliário

VOCÊ PODE GOSTAR
smartphone mostra logotipo da corretora de criptomoedas Crypto.com

Crypto.com adia lançamento na Coreia do Sul após visita inesperada de reguladores à sede

Um funcionário da agência reguladora expressou preocupações em relação às medidas de prevenção à lavagem de dinheiro da Crypto.com
Imagem da matéria: Patrocínios da Crypto.com podem atrair a SEC, mas risco vale a pena

Patrocínios da Crypto.com podem atrair a SEC, mas risco vale a pena

No Parque Hyatt, no centro de Paris, o presidente da Crypto.com, Eric Anziani, falou com o Decrypt sobre regulamentação e a expansão de sua exchange
Imagem da matéria: O futuro do dinheiro, um storytelling a ser acompanhado | Opinião

O futuro do dinheiro, um storytelling a ser acompanhado | Opinião

Cadu Moura comenta um debate importante sobre o futuro do dinheiro feito durante o Web Summit Rio
Paolo Ong, da SEC Filipinas

Termina prazo para saída da Binance das Filipinas e reguladores avisam: “Não há como sacar fundos após bloqueio”

“Não podemos endossar nenhum método de como retirar seu dinheiro agora que a ordem de bloqueio foi emitida”, disse o regulador filipino