Imagem da matéria: Startup 'devolve dinheiro' nas compras online com Bitcoin
(Foto: Shutterstock)

Uma startup chamada Lolli, nascida em Nova Iorque há oito meses atrás, lançou um programa de cashback em bitcoin sobre compras online, com o objetivo de ajudar a expandir o ecossistema das criptomoedas.

De acordo com o Business Insider, o fundador, Alex Adelman, afirma que a empresa foi criada para ajudar pessoas que não pensam em investir em Bitcoin ou outras criptomoedas, dando-lhes de qualquer modo acesso às mesmas, sem correr riscos.

Publicidade

Atualmente, a Lolli baseia-se numa extensão de browser que pode ser baixada no site da startup, e instalada no Google Chrome, no Opera, ou no Safari. O sistema essencialmente liga o usuário a mais de 500 lojas online suas parceiras. Quando o cliente compra num site parceiro, recebe uma percentagem do que pagou de volta  em Bitcoin.

Este Bitcoin é então guardado numa carteira na conta Lolli do usuário, mas pode ser sacado com facilidade. A startup ganha dinheiro ao cobrar das lojas comissões sobre as receitas que os usuários que enviou geram, e divide-as com os usuários em BTC.

Adelman disse:

“Comprar bitcoin ou fazer qualquer investimento inicial é inerentemente arriscado. É importante facilitar as coisas. Estamos tentando eliminar todos os riscos de comprar bitcoins. As pessoas estão fazendo um investimento completamente passivo negociando acordos com vendedores online e trabalhando com nossos parceiros.”

De entre os parceiros da Lolli estão já alguns grandes sites como o Jet.com, Hotels.com, e a SeatGeek. O objetivo da plataforma, de acordo com o seu fundador, não é o de ajudar as pessoas a ganharem um extra, mas sim o de as ajudar a saber mais sobre criptomoedas, através de uma experiência inicial.

Bitcoin mais acessível

Para Adelman, é importante que a plataforma da sua empresa se mantenha leve e fácil de utilizar. O seu nome, Lolli, vem da palavra inglesa para pirulito (lollipop), visto relembrar o chupa-chupa que se receberia no final de uma visita ao banco, uma espécie de um final feliz.

Publicidade

De acordo com o empresário este tipo de incentivos onde o usuário não corre riscos há muito faltava no ecossistema das criptomoedas, visto que a maior parte das pessoas ainda olha para estas como algo difícil de compreender e obter.

O bitcoin é, de acordo com o Business Insider, apenas o início para a empresa, que pretende vir a oferecer cashback em outras criptomoedas. No entanto, pelas palavras de Adelman, o bitcoin é o banco do futuro, um que servirá bilhões de pessoas.

Atualmente, este banco não é divertido ou fácil de utilizar, afirma, pois “falta o pirulito.” A Lolli, pelas suas palavras, está “sendo uma maneira fácil e divertida de entrar no bitcoin.”


Procurando o melhor lugar para fazer seus trades?

A Huobi, exchange líder em ativos digitais, chegou ao Brasil! Crie sua conta em menos de 1 minuto. Plataforma em português, mais de 150 altcoins, taxa de apenas 0,20%, liquidez e muita segurança, acesse: https://www.huobi.com/

VOCÊ PODE GOSTAR
moeda de bitcoin e ethereum com gráfico ao fundo

Manhã Cripto: Bitcoin (BTC) supera US$ 72 mil com halving cada vez mais próximo; ETH dispara 6%

É a primeira vez que o Bitcoin bate a marca de US$ 72 mil desde meados de março
Imagem da matéria: ETF de Bitcoin da BlackRock é o 3º mais investido por brasileiros no exterior

ETF de Bitcoin da BlackRock é o 3º mais investido por brasileiros no exterior

Produto da BlackRock fica atrás apenas dos ETFs que seguem o índice S&P 500 e o setor imobiliário dos EUA
Fusão da imagem de uma moeda de bitcoin com a bandeira do Paraguai

Senadores do Paraguai querem pausar toda atividade ligada ao Bitcoin; entenda

Projeto de lei quer que atividades como mineração, compra e venda de Bitcoin sejam suspensas por 180 dias
peter schiff falando ao microfone

O Bitcoin está em um mercado de baixa quando comparado ao ouro, afirma Peter Schiff

O analista financeiro e comentarista disse uma vez que o preço do BTC nunca chegaria a US$ 50 mil