Imagem da matéria: Saiba quais são as diferenças e semelhanças entre o mercado cripto e o mercado tradicional | Opinião
Foto: Shutterstock

Vejo cada vez mais pessoas falando e fazendo parte do mercado cripto, seja investindo em criptomoedas, comprando tokens ou estudando constantemente e desenvolvendo uma grande comunidade cripto ao redor do mundo.

Mas ainda existem diversas dúvidas a respeito dele e em que aspectos ele se diferencia – e até mesmo aperfeiçoa – do mercado tradicional.

Publicidade

Neste artigo, irei mostrar as principais diferenças e semelhanças entre o mercado cripto e o tradicional, para que você entenda qual é o melhor para o seu perfil de investidor. Vamos lá?

O que é o perfil de investidor?

O primeiro passo antes de começar a investir seu capital é entender qual o tipo de investidor você é. Existem três perfis e cada um deles conta com alguns fatores que os definem, como, por exemplo, a tolerância aos riscos e o tempo que deseja manter seus investimentos “presos”.

Conservador

O investidor conservador é aquele que abre mão de ir em busca de maiores rentabilidades, uma vez que, como o próprio nome sugere, prioriza a segurança em seus investimentos, tendo tolerância extremamente baixa a riscos.

Esse tipo de investidor normalmente tem maior necessidade de preservar seu patrimônio e a liquidez. Por conta disso, eles investem, mais comumente, em ativos de renda fixa, como títulos do Tesouro Direto, por exemplo.

Publicidade

Se você se considera um investidor conservador e gosta de investimentos seguros, mas quer fazer parte do mercado cripto, indico fortemente que conheça os tokens de recebíveis, que não possuem volatilidade, os pagamentos são mais rápidos e pré-fixados, além de possuírem rendimentos altos se comparados a outros produtos de renda fixa.

Moderado

Como diz o nome, o perfil de investidor moderado é associado àqueles que aceitam um pouco mais de risco para que possam atingir uma rentabilidade maior. Ele também poderá realizar investimentos conservadores, como a renda fixa, mas, como tem disposição para arriscar mais, pode investir também em produtos de renda variável, como ações, fundos imobiliários e até mesmo algumas criptomoedas que apresentam uma maior solidez no mercado.

Arrojado (ou agressivo)

Seguindo a lógica de que o investidor conservador não assume riscos e o moderado está mais aberto, podemos entender como o perfil arrojado (também conhecido como agressivo) aquele que está em busca de retornos ainda mais altos, abrindo mão de parte da segurança.

Assim, o investidor arrojado investe um percentual maior da sua carteira em aplicações mais arriscadas. Entre as opções mais comuns, podemos citar as ações e as próprias criptomoedas. Entretanto, existem outros tipos de investimentos que podem trazer grande retorno, mas apresentarem riscos igualmente grandes.

Publicidade

Quais as semelhanças e diferenças entre o mercado cripto e o tradicional?

Agora que você sabe qual é o seu perfil de investidor, o próximo passo é diversificar a sua carteira, de acordo com os investimentos que mais se adequam ao seu perfil. Entre as opções, existem o mercado cripto e o tradicional. Veja abaixo algumas diferenças e semelhanças:

Diferenças

  • Horário de funcionamento: quando falamos que o mercado cripto nunca dorme, é porque ele funciona 24 horas por dia e sete dias na semana, no mundo inteiro. Dessa forma, o investidor tem a liberdade de escolher os melhores horários para fazer suas negociações. No mercado tradicional é diferente, uma vez que ele possui um horário de funcionamento, que, normalmente, é de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h;
  • Segurança: a tecnologia que garante a segurança no mercado cripto é a Blockchain, uma cadeia de blocos que funciona como uma espécie de livro contábil, com os registros de todas as transações realizadas. Por ser descentralizada e imutável, dificulta a vida daqueles que tentam hackear o sistema. Já as bolsas de valores, apesar de também serem seguras, já sofreram ataques de hackers;
  • Descentralização: as bolsas de valores dependem de regulamentações feitas pelo Estado e necessitam de órgãos regulamentadores para que possam funcionar. Aqui no Brasil, por exemplo, temos o Banco Central. O mercado cripto, no entanto, possui um sistema descentralizado que não depende de governos ou instituições regulamentadoras. Isso não quer dizer que não esteja sujeito à legislação local.

Semelhanças

  • Valores para dar os primeiros passos no mercado: tanto no mercado cripto quanto no tradicional é possível dar os primeiros passos com valores baixos. Entretanto, na bolsa de valores, por exemplo, as ações são negociadas em lotes, permitindo que o investidor opte por comprar um lote integral ou fracionado. Já no mercado cripto, é possível começar seus investimentos com valores acessíveis. Os tokens, por exemplo, podem ser comprados com valores a partir de R$25!
  • Volatilidade: um tópico bastante sensível quando pensamos no mercado cripto, é a volatilidade. Mas está enganado aquele que pensa que o mercado tradicional não está sujeito a ela também. A dica de ouro é saber lidar com a volatilidade do mercado, pois, em certos momentos, ela pode trazer bons retornos para o investidor. Mas, como falei lá em cima, existem opções que se assemelham à renda fixa, como os tokens de recebíveis;
  • Paciência: independente de você investir no mercado cripto ou no tradicional, ter paciência é fundamental. É preciso calma e saber esperar o momento certo, tanto para comprar quanto para vender seus criptoativos ou suas ações. Nesses momentos, é preciso colocar a razão em primeiro lugar e não deixar as emoções controlarem suas atitudes. Por exemplo: caso haja uma queda no mercado, não se desespere. Analise os cenários e espere o timing certo para tomar alguma atitude. Diversificar a sua carteira com vários ativos é a melhor estratégia. Dolarize parte do seu patrimônio, invista em criptomoedas e tokens e evite grandes impactos em momentos de crise;
  • Riscos: quando você opta por entrar no mundo dos investimentos, precisa entender que existem riscos tanto no mercado cripto quanto no tradicional. Para que possa realizar as melhores escolhas e minimizar a chance de perder seu capital, não deixe de estudar o mercado, analisar dados e começar aos poucos.

Hoje em dia, para que você possa realizar bons investimentos, não precisa ter um grande patrimônio, um negócio multimilionário, ganhar na loteria ou ter uma herança. Dentro das possibilidades de cada perfil de investidor, todos podem fazer parte do mundo dos investimentos.

A tokenização, por exemplo, traz o que eu chamo de democratização dos investimentos, uma vez que você pode começar com um valor baixo, dando os primeiros passos no mercado cripto e explorando todas as possibilidades e oportunidades que ele possibilita. Faça parte da revolução agora!

Sobre o autor

Daniel Coquieri é CEO da empresa de tokenização de ativos Liqi Digital Assets. Empreendedor do ramo da tecnologia, foi fundador da BitcoinTrade.

  • Já pensou em inserir o seu negócio na nova economia digital? Se você tem um projeto, você pode tokenizar. Clique aqui, inscreva-se no programa Tokenize Sua Ideia e entre para o universo da Web 3.0!
VOCÊ PODE GOSTAR
dupla de homens sendo presa

Irmãos são presos por roubo de R$ 130 milhões em ataque de 12 segundos na rede Ethereum

O procurador americano Damian Williams disse que “este suposto esquema era novo e nunca havia sido acusado antes”
Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF

Manhã Cripto: ETFs de Bitcoin voltam a captar mais US$ 100 mi por dia nos EUA; Ex-diretor da FTX pede 18 meses de prisão

Mercado também começa a se preparar para veredito final da SEC sobre os ETFs de Ethereum à vista
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin se estabiliza acima de US$ 67 mil; Ethereum atinge US$ 3 mil em semana decisiva para ETFs

Manhã Cripto: Bitcoin se estabiliza acima de US$ 67 mil; Ethereum atinge US$ 3 mil em semana decisiva para ETFs

A semana promete ser agitada à medida que chega o prazo final para a SEC decidir se aprova ou rejeita o lançamento de ETFs de Ethereum à vista
Imagem da matéria: FTX prometeu devolver 118% dos fundos dos clientes; o que acontece agora?

FTX prometeu devolver 118% dos fundos dos clientes; o que acontece agora?

Segundo os balanços, a FTX deve cerca de US$ 11 bilhões, e conseguiu levantar entre US$ 14,5 e US$ 16,3 bilhões até agora